Novo parque medieval abre em Odiáxere

Odiáxere vai ser palco de combates apeados e a cavalo, espetáculos com aves, jogos medievais e muita animação na «Tapada do Infante», ao longo dos próximos quatro meses.

É uma «aldeia medieval, a única do género no Algarve» que inaugura já na próxima semana, dia 23 de junho, em Odiáxere, próximo de Lagos. Resulta de um investimento na ordem dos 300 mil euros, e ocupará uma extensão de cerca de dois hectares junto ao campo de futebol da localidade. O projeto gera emprego para 17 pessoas, que irão recriar o ambiente de uma vila habitada por «cristãos e berberes», explica Paula Póvoa, que gere em parceria com o seu marido Olivier Bidault, o novo parque temático.

Na área dedicada à cultura cristã, os visitantes terão contacto com as artes de tecelões, armeiros, correeiros, carpinteiros e ferreiros. O mundo muçulmano será representado por três tendas num deserto com palmeiras: a do xeique, uma outra onde se pode experienciar a cerimónia do chá, e um lounge com exóticas dançarinas do ventre.

«Todos os nossos espetáculos terão uma vertente lúdica e educacional e muitos são baseados na história do Algarve», explica Olivier. Um dos momentos altos será o torneio dos cavaleiros na liça pelas 21h30. Terá a duração de 50 minutos e contará com guerreiros a cavalo ou apeados munidos de espadas, bastões, varas e lanças.

«Não existiram muitos duelos entre cristãos e muçulmanos nesta zona. Na verdade, a história conta-nos que talvez o Algarve tenha sido um dos sítios onde ambos viveram em quase perfeita harmonia», ressalva Olivier. Os duelos aqui retratados dizem respeito aos combates a cavalo entre uma certa nobreza que praticava um «o desporto típico da época». «Os cavaleiros eram profissionais de sangue azul que ganhavam a vida desta forma. O cavaleiro que caía tinha de entregar ao adversário todo o seu arsenal e o cavalo. Por vezes venciam honras e graças, e por vezes, até a mão de uma donzela», brinca.

A animação contará ainda com arautos, reis de armas, bobos e jograis. Olivier Bidault garante a «animação será constante» e que os visitantes poderão ainda assistir «a peças de teatro de rua, e demonstrações de artes de falcoaria com aves de rapina, tais como a águia-real, o bufo-real, o bufo de Bengala, abutres, corrujas-das-torres e falcões». Os mais pequenos poderão também experimentar diversos «jogos infantis da idade média». O novo parque temático conta ainda com uma zona de restauração com «petiscos medievais».

Olivier Bidault e Paula Póvoa são os gerentes da empresa «Os Cavaleiros do Tempo», especializada desde 1999 em visitas guiadas de carácter histórico, e participação e organização de eventos temáticos com cavalos, combates apeados e falcoaria.

A «Tapada do Infante» estará em funcionamento até ao dia 30 de outubro e a entrada tem um custo de 12 euros por visitante adulto, nove euros para crianças até aos 11 anos. O parque abre todos os dias da semana entre as 17 e as 23 horas.

Nota da direção: esta notícia foi objeto de um pedido de direito de resposta por parte da companhia de teatro Viv’Arte, que pode ser lido aqui.

Categorias
Destaque


Relacionado com: