Faro agradece visita de Marcelo e recebe amanhã Ana Pinho e João Pedro Matos Fernandes

A secretária de Estado da Habitação regressa amanhã a Faro na companhia do Ministro do Ambiente.

O município de Faro acaba de enviar uma nota à imprensa, na qual «faz público agradecimento» ao Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, «pela visita que ontem realizou ao nosso concelho, tão martirizado pela intempérie de 4 de março último».

«Vemos na sua presença a expressão da mais alta solidariedade que o povo português devota aos farenses e a toda a região e uma motivação extraordinária para unirmos esforços e iniciarmos as tarefas de reconstrução do que o temporal derrubou. Entre litoral, estruturas de empresas, habitações, explorações agrícolas e espaço público urbano, os danos ascendem a mais de 7 milhões de euros – trata-se do maior prejuízo causado por fenómenos climatéricos na história contemporânea do concelho», contabiliza a autarquia.

Marcelo Rebelo de Sousa «pôde constatar esse índice de destruição nas visitas que efetuou, à Praia de Faro e às explorações agrícolas na zona nascente do concelho. E pôde, na mesma ocasião, verificar e elogiar o trabalho da autarquia e da rede social do concelho, que montou em tempo recorde uma operação de emergência para albergar com dignidade e alimentar cerca de 150 elementos da comunidade do Cerro do Bruxo, 52 dos quais crianças, por força do tornado de 4 de março», lê-se na nota.

A Câmara Municipal «quer ainda fazer eco das palavras do Presidente da República, que demonstrou a sua confiança na atenção e na disponibilidade do governo a todas estas questões. Uma solidariedade que tem que se fazer através de medidas de emergência e da dotação de verbas e programas específicos para acudir a quem se encontra vulnerável. Em face disto, a autarquia manifesta o seu agrado pela presença do Ministro do Ambiente e da Secretária de Estado da Habitação, que amanhã (12) virão a Faro, na certeza de que dessas deslocações sairão soluções adequadas para os problemas existentes», avança a nota do município.

Em relação aos danos no litoral, «em particular nas zonas onde a sustentação das dunas já periga e determina um carregamento urgente do areal para proteção de pessoas e bens e, igualmente, para estabelecimento de um programa de financiamento de habitação social adequado às necessidades do concelho, há muito reivindicadas pelos farenses e em tempo oportuno comunicadas à tutela».

A nota da Câmara Municipal de Faro termina, fazendo «um público agradecimento a todas as entidades e pessoas que nos têm acompanhado nestes dias mais difíceis e reitera a sua gratidão ao Presidente da República que ontem realizou um ato de grande expressão afetiva e generosidade, que não surpreende, porque a isso já nos habituou, mas que conforta e motiva, pela amizade e consideração que demonstra para com a gente da nossa terra».

Ana Pinho esteve em Faro no passado dia 30 de novembro de 2017, onde apresentou a sessão «Para uma nova geração de políticas de habitação». Na altura, o autarca Rogério Bacalhau contabilizou que «em Faro há cerca de 400 famílias à espera de uma casa, e já foram 1600. Poderíamos avançar já com a construção de 155 fogos. Temos condições físicas, parcelas de terreno consignadas e lotes adquiridos para esse efeito. Mas o investimento é mais ou menos um quarto do nosso orçamento. Em face do esforço que fizemos para recuperar a Câmara, que estava completamente arruinada e sem crédito, e do reequilíbrio financeiro a que tivemos que recorrer em 2010 e do qual só agora nos livrámos, estes são, investimentos que não estão ao nosso alcance».

Categorias
Destaque


Relacionado com: