São Brás de Alportel desafia-o a percorrer a Rota dos Presépios

As opções são muitas por todo concelho, todas com entrada livre.

A edição deste ano da já tradicional Rota dos Presépios, de São Brás de Alportel, está ainda mais preenchida de paragens que o vão deliciar junto aos mais originais presépios que nascem das mãos de associações, entidades, escolas, estabelecimentos comerciais e de toda a comunidade, cada vez mais empenhada em celebrar o Natal em partilha e fraternidade.

Expostos em mais de uma dezena de espaços públicos do concelho até ao dia de Reis, a 6 de janeiro de 2019, os presépios que integram esta rota desafiam a uma viagem através das tradições, dos produtos e materiais locais, além de um sem fim de produtos criativos utilizados para dar vida a diversas composições natalícias.

Esta mostra de trabalhos resulta da vontade da comunidade, associações e entidades locais, numa representação viva do espírito do Natal embebido de entreajuda e fraternidade entre os são-brasenses.

Entre representações ao vivo do presépio, passando pelo presépio tradicional algarvio, pelos presépios feitos com materiais reciclados, sem esquecer aqueles com pequenas figuras de barro integradas em amplos e detalhados cenários, são muitos os pontos de interesse que esta rota dá a conhecer.

Até dia 6 de janeiro podem ser apreciados os vários presépios patentes no Museu do Trajo, na Santa Casa da Misericórdia (com presépios infantis e do Lar de Terceira Idade), na Casa de Chá Amor-Perfeito, no Centro de Convívio de Parises, no Parque do Miradouro da Cabeça do Velho, no Centro Museológico de Alportel, na Quinta do Peral, no Jardim de Infância do Corotelo, no Quartel dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, na Biblioteca Municipal, no Parque dos Poetas localizado em Machados e na Igreja Matriz.

Precisamente no Centro de Convívio de Parises, a associação São BrazArte apresenta um presépio ao vivo no dia 6 de janeiro, pelas 15h00.

Todos os presépios são de entrada livre, atendendo aos horários dos espaços, e pretendem valorizar e preservar a tradição e o significado do Natal, de união e partilha através destes trabalhos, símbolo da fraternidade entre os membros da comunidade.

Categorias
Regional


Relacionado com: