Vila Real de Santo António dá prioridade à redução da dívida municipal

Apesar do aumento do rigor, o setor da educação continua a ser prioridade para a autarquia vila-realense, mantendo-se os auxílios nas refeições, transportes escolares, recursos humanos, atividades extracurriculares e manutenção e requalificação do parque escolar.
A social-democrata Conceição Cabrita, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.

A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António (VRSA) apresenta, para 2019, um orçamento no valor de 39,1 milhões de euros. A prioridade, para este ano económico, está centrada na redução da dívida municipal e no reequilíbrio de contas, apresentando receitas reais para despesas que se pretendem controladas e rigorosas.

Para Conceição Cabrita, presidente da Câmara Municipal de VRSA, «este é um orçamento com um carácter extremamente realista e o mais fiscalizado e supervisionado de sempre por uma série de entidades, onde se inclui a comissão de acompanhamento do Fundo de Apoio Municipal (FAM), ao qual o município aderiu em 2016».

Por outro lado, trata-se de «um documento que permite saldar os compromissos já assumidos e que procura a maximização da receita e a diminuição da despesa, circunstâncias que permitirão ao município receber a terceira tranche do FAM e proceder à revisão do Plano de Ajustamento Municipal (PAM)».

«Queremos, acima de tudo, estabilizar a dívida herdada e recuperar a credibilidade da Câmara Municipal, evitando, contudo, roturas sociais», prossegue Conceição Cabrita.

Por essa razão, o ano começará com novos regulamentos no setor da ação social, que irão tornar ainda mais rigorosa a atribuição de apoios, mantendo-se, contudo, a manutenção dos auxílios aos grupos mais desfavorecidos e aos agregados familiares em situação de carência.

O setor da educação continua a ser prioridade para a autarquia vila-realense, mantendo-se os auxílios nas refeições, transportes escolares, recursos humanos, atividades extracurriculares e manutenção e requalificação do parque escolar.

No ano económico de 2019 «apostar-se-á também numa nova política de apoio ao movimento associativo, clubes e entidades locais, que estabelece critérios claros para aumentar a transparência e a equidade na atribuição de verbas».

No que respeita a investimento, os objetivos estão centrados na conclusão da obra de requalificação da marginal de Monte Gordo (nomeadamente na reabilitação das áreas verdes), e na conclusão da requalificação da ala norte do Mercado Municipal. Está planeada, ainda, a ampliação do Cemitério Municipal de VRSA.

Ainda no que reporta ao investimento, o município encontra-se a desenvolver esforços para captar novos projetos, como a construção da Pousada de Portugal de VRSA ou a abertura do Hotel Guadiana.

Categorias
Política


Relacionado com: