PCP interroga conclusão do Centro Expositivo Multimédia da Fortaleza de Sagres

Em maio de 2017, uma delegação do Partido Comunista Português (PCP), integrando o deputado Paulo Sá eleito pelo Algarve, visitou a Fortaleza de Sagres e reuniu com o Coordenador deste Monumento Nacional.

Na sequência desta visita, o Grupo Parlamentar do PCP questionou o Ministério da Cultura sobre a requalificação e valorização da Fortaleza de Sagres (pergunta n.º 4340/XIII/2.ª).

Na sua resposta, o Ministério da Cultura informou que «está em curso a empreitada de requalificação do Corpo A da Fortaleza de Sagres, para instalação do Centro Expositivo Multimédia dos Descobrimentos Portugueses. Estima-se que toda a execução física e financeira da empreitada em curso possa estar concluída em agosto de 2017, por forma a poder dar início às obras de instalação da museografia (ambientes, comunicação, montagem de peças), prevendo-se que o Centro possa abrir ao público em 2018».

Segundo o PCP, «estes prazos assumidos pelo Ministério da Cultura não foram cumpridos! A empreitada de requalificação do Corpo A da Fortaleza de Sagres foi concluída com atraso e as obras de instalação do Centro Expositivo Multimédia dos Descobrimentos Portugueses ainda nem sequer se iniciaram».

O projeto para o Centro Expositivo «está pronto, aguardando-se autorização da tutela para o lançamento do concurso público para a sua concretização, sendo pouco provável que este Centro possa abrir ao público ainda em 2019 (quando estava previsto que isso acontecesse em 2018). Mais uma vez, devido a restrições orçamentais ditadas pela obsessão do Governo pela redução acelerada do défice orçamental, uma obra sofre atrasos significativos! Entende o PCP que o investimento público – neste caso numa obra de valorização de um importante monumento nacional – não pode ser sistematicamente sacrificado».

A Fortaleza de Sagres, localizada na freguesia de Sagres, concelho de Vila do Bispo, é o monumento mais visitado a sul do Tejo, tendo registado, em 2018, quase meio milhão de visitantes. A abertura ao público do Centro Expositivo Multimédia dos Descobrimentos Portugueses «que não pode ser adiada para as calendas gregas – traduzir-se-á, previsivelmente, num aumento significativo do número de visitantes, o que exigirá um reforço dos recursos humanos alocados à Fortaleza de Sagres».

Assim, o Grupo Parlamentar do PCP, por intermédio do deputado Paulo Sá, questionou a ministra da Cultura Graça Fonseca sobre qual o motivo do «atraso, substancial, das obras de instalação do Centro Expositivo Multimédia dos Descobrimentos Portugueses da Fortaleza de Sagres».

Categorias
Política


Relacionado com: