Associação de Futebol do Algarve e Núcleos de Arbitragem assinam protocolo inédito

O documento visa melhorar as condições de trabalho das equipas de arbitragem algarvias.

A Associação de Futebol do Algarve e os três Núcleos de Arbitragem do Algarve assinaram, esta sexta-feira, dia 7, no Auditório da Associação, Protocolos de Cedência de Gestão dos Centros de Treino dos Árbitros do Algarve, documento pela primeira vez celebrado e que visa melhorar as condições de trabalho das equipas de arbitragem algarvias.

Para além do protocolo inédito, foi também assinado o Plano Regional de Arbitragem, numa cerimónia que contou com as presenças do presidente da Direção da Associação de Futebol do Algarve (AFA), Alves Caetano, do presidente do Conselho de Arbitragem do Algarve, José Albino, do presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luciano Gonçalves, e dos presidentes do Núcleo de Árbitros de Futebol António Matos (NAFAM), do Núcleo de Árbitros de Futebol do Barlavento Algarvio (NAFBA) e do Núcleo de Árbitros do Sotavento Algarvio (NASA), bem como de outros membros da direção da Associação de Futebol do Algarve.

Alves Caetano reforçou que «a assinatura destes protocolos é muito importante porque, efetivamente, temos vindo a trabalhar no sentido de uma aproximação e comunhão dos esforços para que possamos valorizar todos em conjunto a arbitragem no Algarve». O presidente da AFA espera que «estas condições que agora são suportadas por estes protocolos possam vir a dar frutos para que os árbitros consigam trabalhar mais e melhor».

«Daqui para a frente vai mudar muita coisa, desde logo porque os árbitros estavam habituados a treinar em alcatrão, em terra batida ou na areia e agora vão ter uma pista de atletismo e um relvado para os seus treinos, e acho que foi uma excelente iniciativa da Associação, afirmou João Ribeiro, Presidente do NASA. Prosseguiu, garantindo que «vamos, de certeza absoluta, passar a ter mais árbitros do Algarve a um nível nacional dentro de poucos anos».

Para Luciano Gonçalves, «esta é uma iniciativa de grande relevância porque envolve os núcleos na gestão do seu local de trabalho e mostra claramente uma abertura da Associação para aquilo que é o desejo dos árbitros, o que só por si já é muito importante, portanto é de louvar a Associação por esta decisão e pela assinatura deste protocolo».

«Os protocolos ajudam os núcleos de árbitros a trabalhar cada vez melhor em prol dos seus sócios e em prol do futebol do Algarve», considera Pedro Sancho, Presidente do NAFAM.

Uma ideia partilhada por Carlos Encarnação, Presidente do NAFBA: «o protocolo vem melhorar as condições de treino e consequentemente as nossas competências, nomeadamente com a ajuda de um preparador físico que irá exponenciar as nossas capacidades para os jogos», refere.

Para José Albino, «a importância dos núcleos e da assinatura deste protocolo é vital». Explica que «desde o início do mandato que o Conselho de Arbitragem tem tentado aproximar os Núcleos da Associação, através também da sua inclusão como sócios da AF Algarve para lhes dar um papel de maior relevo, mais importância e mais proximidade nesta casa».

Na ocasião, os jovens árbitros que entraram este ano para o quadro da Associação de Futebol do Algarve receberam o diploma das mãos de José Albino e um kit árbitro entregue por Luciano Gonçalves.

Categorias
Desporto


Relacionado com: