Pediatria do Hospital de Faro está mais acolhedora

Manuel Teixeira, secretário de Estado da Saúde, esteve na unidade hospitalar para inaugurar a requalificação do internamento pediátrico Agradável e funcional. São os dois adjetivos que caracterizam o renovado espaço dedicado ao internamento pediátrico no Hospital de Faro.

Uma obra que contou com o apoio da Fundação EDP e cujo objetivo é prestar melhores condições aos cerca de 1300 bebés, crianças e jovens que, por ano, têm que recorrer a este serviço médico. Ou seja, foram feitos os possíveis para «suavizar a estadia na unidade hospitalar», explicam os responsáveis do Centro Hospitalar do Algarve (CHA) em nota de imprensa.

A inauguração das obras de remodelação, realizadas durante o mês de julho, mereceu a participação de Manuel Teixeira, secretário de Estado da Saúde, na passada sexta-feira, dia 28 de agosto.

No total, o investimento ascendeu aos 300 mil euros, financiados, na maioria pela fundação EDP, mas comparticipados também pelo CHA. A ajuda chegou através do Programa de Apoio Pediátrico da Fundação EDP, sendo esta uma das maiores verbas disponibilizada por esta medida de apoio.

Durante a cerimónia de inauguração foi realizada ainda uma homenagem póstuma ao presidente da Fundação António de Almeida, que faleceu este mês. Foi, aliás, esta personalidade que liderou o projeto de melhoria das alas pediátricas de hospitais do Serviço Nacional de Saúde. Já em maio, o presidente da Fundação tinha entregue um ventilador de última geração à Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais e Pediátricos do CHA, ao abrigo do mesmo Programa de Apoio Pediátrico.

Por sua vez, o secretário de Estado da Saúde elogiou o «importante contributo da Fundação EDP», não poupando elogios à «capacidade de regeneração contínua dos serviços, que se vão adaptando às novas necessidades». Entre os exemplos, assinalou as «diversas intervenções e melhorias» executadas no CHA, como as mudanças nas urgências gerais de Faro e Portimão ou a substituição de equipamento técnico e clínico obsoleto. O espaço ganhou nova vida, colmatando as marcas da passagem dos anos, pois a construção original datava de 1979.

Categorias
Saúde


Relacionado com:

  • A Raça Bovina Algarvia: mito ou realidade?

    Quem no Algarve viveu da agricultura antes dos anos 1970, lembra-se certamente de bovinos característicos da região, utilizados para trabalho e carne, e até leite para populações locais. Poderá...
  • Cinefilia

    Não haverá, porventura, ninguém que num dado momento da sua vida não tenha sonhado com o mundo do cinema, fazer parte do mesmo! No que, pessoalmente, me toca, a...
  • Joaquim

    Hoje, o céu está maior. Mais uma estrela brilha por lá. Partiu sereno, tranquilo e com a dignidade com que sempre viveu. Desde muito novo, imaginou e criou. Viu...
  • Turismo: um modelo à procura da centralização?

    A pergunta é legítima e tem plena razão de ser. Nos últimos anos, Lisboa procurou encontrar no turismo uma espécie de galinha dos ovos d’ouro, algo que, com muito...