CMRSul reabre 17 camas de internamento

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) inicia amanhã, dia 6 de abril, data em que se assinala o 11º aniversário do Centro de Medicina e de Reabilitação do Sul (CMRSul), em São Brás de Alportel, a primeira fase do restabelecimento da atividade assistencial do CMRSul com a admissão e integração de 11 novos enfermeiros e a garantia de abertura, até à segunda quinzena de maio, de mais 17 camas de internamento que se encontravam desativadas. O CMRSul passa assim a sua lotação das atuais 19 para 36 camas.

Em nota enviada à imprensa, o Centro Hospitalar Universitário do Algarve sublinha que «concretiza assim a primeira fase do compromisso assumido com a Tutela, com a ARS Algarve e com os utentes de, até ao final de 2018, restabelecer a capacidade instalada total do CMRSul, que culminará com a reativação das 50 camas de internamento desta unidade de saúde».

Em paralelo, «no sentido de garantir a autonomia de gestão» do CMRSul, o CHUA está a trabalhar de forma empenhada na criação de um Centro de Responsabilidade Integrada (CRI) para o CMRSul.

Cidadãos com deficiência vão manifestar-se «em defesa da qualidade»

A associação de cidadãos com deficiência, cuidadores e amigos «Movimento Determinante» organiza uma manifestação junto ao Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul (CMRSul), em São Brás de Alportel, na sexta-feira, 13 de abril, às 11 horas. O protesto será em «defesa da qualidade» daquela unidade de saúde sob gestão do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA). «Queremos ver mantida e assegurada a direção clínica, cuja experiência de fisiatria e reabilitação é excelente, bem como as equipas técnicas, os recursos materiais necessários ao bom funcionamento» do espaço, «as ajudas técnicas de que precisamos para ter qualidade de vida e o respeito pelas pessoas que lá trabalham e utentes», explica a associação, que pode ser contactada através de e-mail ([email protected]).

Categorias
Saúde


Relacionado com: