Acidente Vascular Cerebral (AVC): nunca é demais alertar, prevenir e tratar

Na próxima quinta-feira, dia 29 de outubro, comemora-se o Dia Mundial do Acidente Vascular Cerebral, vulgarmente chamado de AVC, ou trombose cerebral

A Organização Mundial de Saúde define o AVC como «uma síndrome caracterizada por sinais clínicos focais (por vezes globais) de alteração da função cerebral, sem outra causa aparente do que a de origem vascular, que se estabelecem de forma aguda, permanecendo mais de 24 horas ou levando a morte».

Quando os sinais focais se manifestam durante alguns minutos ou horas, mas regridem em 24 horas, não deixando sequelas, o acidente vascular chama-se de Acidente Vascular Transitório (AIT).

Apesar da taxa de mortalidade por doenças cerebrovasculares ter diminuído nos últimos anos, o AVC mantêm-se como uma das principais causas de morte no nosso país e a principal causa de dependência e de incapacidade.

A prevalência mais elevada da sua ocorrência observa-se nos homens, na faixa etária entre os 65 e os 74 anos, sobretudo aqueles que vivem no Alentejo (hipertensão arterial não controlada).

Devido à grande complexidade que a fisiologia cerebral possui, à qual se associam numerosos mecanismos de controlo sensorial, motor e naturalmente cognitivo, a presença da incapacidade dos AVCs é consequentemente muito variada.

Assistimos a deficiências nas funções fisiológicas, incluindo as funções do movimento, comunicação, deglutição, visuais, intestinais, urinárias e mentais, limitações nas atividades e restrições na participação social, cuja manifestação vai depender de vários fatores como o tipo, a localização e a extensão da lesão.

Da mesma forma, o processo de recuperação dependerá além destes fatores, de um conjunto de outros onde se inclui a idade, a existência de outras doenças, o sexo, a presença de uma equipa interdisciplinar e multiprofissional, a frequência e a intensidade das sessões de tratamento.

Nesse sentido, pelo facto das complicações serem muito variáveis, mas igualmente extensas e profundas, a sua abordagem clínica e reabilitativa exige a iteração de uma equipa interdisciplinar especializada. Esta realidade tem exigido igualmente que a comunidade científica discuta quais as técnicas, os programas e parâmetros que poderão ser mais eficazes na reabilitação do AVC e consequentemente na autonomia e independência dos indivíduos, sendo que um dos fatores é a intensidade dos programas de reabilitação.

A intensidade das terapias não é avaliada quanto à «carga» ou à «força», como o termo poderia sugerir, mas sim relativamente ao tempo por sessão e/ou em termos de repetição/treino das tarefas, indicadores que têm ganho maior evidência neste contexto.

Sessões mais longas têm provado oferecer melhores resultados, existindo já o consenso que o tempo mínimo de cada sessão deve ser 45 minutos por dia, mas devendo prolongar-se durante o tempo que o indivíduo conseguir tolerar. No caso do AVC, a Direção Geral de Saúde já definiu que a reabilitação intensiva corresponde a um período diário de terapia, superior a 3 horas.

A evidência disponível conclui ainda que a intensidade do exercício produz resultados benéficos ao nível das funções motoras (movimento, força, equilíbrio, coordenação) mas igualmente ao nível da comunicação, deglutição, controlo dos esfíncteres, funções cognitivas e humorais, incluindo a depressão e a ansiedade.
O Hospital Particular de Alvor possui um corpo multiprofissional a operar na área da reabilitação neurológica, respeitando as necessidades e aspirações do indivíduo e da sua família, cujos cuidados respeitam o Golden Standard da reabilitação neurológica, com uma oferta variada de programas de reabilitação intensiva e interdisciplinar, que podem atingir até 6 horas por dia, 5 dias por semana, durante 8 semanas.

Outro dos aspetos importantes destes programas relaciona-se com as sessões de educação e promoção da saúde, razão pela qual no próximo dia 29 de outubro, estará uma equipa multiprofissional para ajudar e esclarecer as dúvidas relativas à prevenção e ao tratamento do AVC. Consulte o programa e apareça com os seus familiares e amigos.

Espaço Saúde | Hospital Particular do Algarve

Categorias
Saúde


Relacionado com: