VRSA solicita reunião ao Ministro do Ambiente para avaliar danos na barra de Cacela Velha

No seguimento dos temporais das últimas semanas.

Conceição Cabrita, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António (VRSA) solicitou uma reunião ao ministro do Ambiente para debater os problemas registados na península de Cacela, onde o efeito das tempestades está a afetar o cordão dunar da Ria Formosa, bem como a atividade dos viveiristas, que se viram forçados a cessar atividade.

O pedido segue-se à visita de trabalho já efetuada na semana passada – onde a edil e o Capitão do Porto de VRSA identificaram os locais da faixa costeira mais afetados pelas tempestades que atingiram todo o Algarve – e à reunião de autarcas realizada na AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve.

De acordo com Conceição Cabrita, «no concelho de VRSA, os principais estragos registaram-se nos passadiços e zonas pedonais da praia da Manta Rota, assim como nos viveiros e barra de Cacela Velha».

Por esta razão, a autarca já recebeu quer os viveiristas, quer a Associação de Defesa e Promoção do Património Natural e Cultural de Cacela (Adrip) para avaliar a situação e recolher contributos para minimizar os danos apontados.

«A questão da barra é seguramente um dos assuntos que vai estar em cima da mesa na reunião que irei ter com o senhor Ministro do Ambiente. Neste momento, temos de avaliar como será possível conciliar a atividade balnear em Cacela Velha com a preservação da costa e do património natural», aponta a presidente da Câmara Municipal.

Também na passada semana, a autarquia e a capitania do porto de VRSA reuniram-se com a Direção-Geral dos Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), tendo ficado acordada a reconstrução do molhe e sinalização da barra do Rio Guadiana, por parte do Estado, nas próximas semanas.

Categorias
Regional


Relacionado com: