Terras do Infante renova equipas de sapadores

A preservação das áreas florestais dos três concelhos são o motivo e o objetivo do contínuo investimento em recursos humanos.

A «Terras do Infante – Associação de Municípios» iniciou 2018 com uma aposta clara na preservação e conservação das áreas florestais do seu território, admitindo, para o efeito três novos sapadores florestais que irão integrar as equipas já existentes de Aljezur e Lagos. Estas equipas têm por missão a vigilância e prevenção de fogos florestais, conforme prevê e determina o Plano Intermunicipal de Intervenção na Floresta (PMIF), documento de planeamento e gestão elaborado no contexto de um projeto de cooperação intermunicipal que tem sido considerado pioneiro e no âmbito do qual importantes trabalhos de prevenção têm sido realizados de forma sistemática desde os anos 2005/06.

Ações de limpeza e desmatação de terrenos, abertura e manutenção de aceiros, vigilância e primeira intervenção são as tarefas que este renovado contingente de pessoal irá desenvolver, completando assim as equipas já existentes e em funções.

Os novos elementos assinaram na quarta-feira, 3 de janeiro, em Lagos, na sede da Associação e com a presença de representantes do Município de Lagos e da equipa de sapadores de Aljezur, contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado passando, assim, a integrar o quadro de pessoal da Associação que, nesta vertente, está dotado de 15 sapadores (três equipas compostas por cinco elementos), distribuídos e a exercer funções nos territórios dos três concelhos.

Merece recordar que as necessidades comuns de ordenamento, gestão e preservação dos recursos florestais foram as impulsionadoras da criação desta Associação, que se encontra constituída e em atividade desde o ano 2000, congregando os Municípios de Aljezur, Lagos e Vila do Bispo, sob uma designação que evoca afinidades históricas e um legado cultural comum personificado na figura do Infante Dom Henrique.

Categorias
Regional


Relacionado com: