Sítio das Fontes de Estômbar acolhe oficina e exposição de Bonsai

O Centro de Interpretação do Sítio das Fontes de Estômbar recebe no domingo 29 de abril, uma oficina e exposição dedicada à arte do bonsai.

A oficina, desenvolvida em parceria com o Clube Bonsai do Algarve, decorrerá entre as 9h45 e as 17h30 e proporcionará aos proprietários de Bonsai inscritos a possibilidade de compreender um pouco melhor estas pequenas árvores e os ecossistemas onde se desenvolvem, assim como para explicar as origens e as principais técnicas envolvidas.

A palavra bonsai é composta por dois elementos: bon (recipiente/bandeja) e sai (árvore). Curiosamente, tiveram origem nos Penjing – a arte chinesa que consiste em recriar uma paisagem numa bandeja. Estima-se que tenha sido exportada para o Japão no ano 1200.

Existem vários tipos, tanto de interior como de exterior e praticamente qualquer espécie de árvore pode ser transformada em bonsai. As mais tradicionais são o pinheiro, bordo, olmo, junípero ou zimbro, rododendro, entre outros. Estima-se que tenham chegado a Portugal na década de 1970.

No Algarve, a espécie de eleição, é a oliveira. É uma árvore muito resistente, ideal para aprender. Está bem adaptada ao clima mediterrânico e dá nas vistas nas exposições no estrangeiro. Não tem estilo definido e é de fácil tratamento. A Primavera é tida por muitos «bonsaístas» como a altura ideal para adquirir um bonsai e começar a aprender como cuidar dele.

Lagoa, Cidade Educadora 2018, associa-se a esta arte ancestral como forma de divulgar o gosto pelo uso das espécies mediterrânicas para fins ornamentais e paisagísticos.

Categorias
Regional


Relacionado com: