Projeto da UAlg quer criar cluster de vigilância marítima no Mediterrâneo

A Universidade do Algarve, através do CRIA – Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia, participou na terceira reunião do Projeto PROteuS, que decorreu em Valência, Espanha, no final do mês de outubro.

A reunião teve como foco principal, entre outras atividades do projeto, a criação de um cluster mediterrâneo de vigilância marítima, para incrementar a inovação e as capacidades de investigação e desenvolvimento, a transferência de conhecimento e tecnologias, e a cooperação internacional entre os atores envolvidos, especialmente no que concerne aos mecanismos de segurança e vigilância no Mediterrâneo.

O cluster terá como objetivo fomentar oportunidades de negócio e explorar o potencial de mercado da indústria da vigilância marítima, como por exemplo monitorização do tráfico de passageiros e de cargas, controlo de fronteiras, controlo de pescas, minimização de riscos ambientais, entre outros.

Com o objetivo de providenciar conhecimento técnico especializado relevante para a implementação do Cluster de Vigilância Marítima no Mediterrâneo, decorreu ainda uma reunião com o Comité Científico composto por parceiros do projeto e especialistas externos. João Vargues foi o especialista convidado pela Universidade do Algarve para estar presente no comité, representando a Associação para a Dinamização do conhecimento e Economia do Mar no Algarve (Mar Algarve), parceira associada do PROTeuS.

O Projeto PROTeuS é financiado pelo Programa INTERREG MED da União Europeia, Eixo Prioritário 1 – Promover capacidades de inovação na área do Mediterrâneo para o desenvolvimento de um crescimento inteligente e sustentável; Objetivo Específico 1.1 – Aumentar a atividade transnacional de clusters e redes inovadoras de setores-chave da área MED.

Categorias
Regional


Relacionado com: