Polícia Marítima fiscaliza captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa

Os Comandos-locais da Polícia Marítima de Faro e de Olhão desenvolveram, durante a noite de 19 de dezembro, uma operação de fiscalização no interior da Ria Formosa, com o objetivo de fiscalizar as diversas atividades que lá se desenvolvem, em especial as de pesca dirigidas à captura de espécies que, a coberto da noite, são desenvolvidas ilicitamente, com recurso a artes de pesca proibidas ou exercidas em locais proibidos, dando ainda especial atenção à eventual deteção de métodos de captura da espécie cavalo-marinho, uma vez que a sua captura é proibida, por se tratar de espécie protegida e em vias de extinção.

Durante a operação foram fiscalizadas diversas embarcações, não tendo sido detetadas infrações relacionadas com a captura de espécies, contudo, foi detetada uma embarcação de pesca profissional em presumível infração por falta de sinais visuais de socorro – facho de mão – devidamente válidos, sendo elaborado o respetivo auto de notícia.

A Polícia Marítima, conhecendo os pontos sensíveis da zona lagunar da ria Formosa, área protegida classificada como Parque Natural, bem como as preocupações de todos aqueles que de forma legal utilizam e exploram os recursos deste espaço, tem vindo a desenvolver ações direcionadas, de forma detetar e reprimir comportamentos que contribuam para o acentuado depauperamento dos recursos marinhos disponíveis, bem como evitar a prática de atos que afetam a segurança do tráfego marítimo.

Nesta operação participaram cinco elementos da Polícia Marítima e um elemento da Capitania do Porto de Olhão, bem como duas embarcações, respetivamente uma de Faro e outra de Olhão.

Categorias
Regional


Relacionado com: