Pesca da sardinha adiada até dia 21 de maio

Despacho nº 4334-A/2018 já era esperado pelo sector.

Ouvido pelo «barlavento», Miguel Cardoso, dirigente da Olhãopesca – Organização de Produtores de Pescado do Algarve diz que o despacho do secretário de Estado das Pescas José Apolinário, de 30 de abril, «foi alvo de consulta e de trabalho conjunto entre a tutela, o sector e a comissão de acompanhamento da pesca da sardinha». A data não surpreende, embora a medida «não é totalmente do nosso agrado. Contestamos o facto de não estar explanada a melhoria de stock verificada no cruzeiro (científico do IPMA) realizado em dezembro. Nessa pesquisa evidenciou-se uma recuperação considerável» da sardinha classificada como T4 pela frota de cerco.

É que este ano, depois dos alertas de escassez, Portugal e Espanha comprometeram-se perante a União Europeia a descarregar um máximo de 7300 toneladas até ao final de julho, dos quais 4855 toneladas são atribuídas à frota portuguesa. «É uma grande redução em comparação a igual período do ano passado».

E o dilema dos pescadores complica-se ainda mais. Além da quota apertada para gerir, neste momento, não ainda compensa pescar sardinha. «Não está gorda o suficiente para ser apetecível ao consumo em fresco», destino que lhe confere maior valor em lota, e logo, maior rentabilidade. Iria para a indústria conserveira, «vendida abaixo de um euro» e portanto seria «um grande erro» iniciar já a safra. Adiá-la para o fim de maio, acaba por ser um mal necessário. Mas na prática «significa o alargar do sacrifício que temos vindo a fazer. A maioria dos barcos estão parados, outros dirigem a atividade ao carapau, à cavala e ao biqueirão. O problema é que as espécies alternativas são escassas ou não têm tamanho comercial».

Segundo o dirigente da Olhãopesca, já decorre a campanha da primavera do IPMA que deverá confirmar «as evidências» da anterior. «Ansiamos pelos resultados. Se confirmarem a recuperação do recurso, haverá a possibilidade de uma reavaliação da quota para o período de agosto em diante», o que poderá trazer alguma esperança aos armadores.

Categorias
Regional


Relacionado com: