Lagos convida jovens e idosos a ver teatro num autocarro

«Vamos Apanhar o Teatro» é o convite que o município de Lagos volta a fazer à população escolar do concelho, levando a magia das artes da representação pela cidade num autocarro de dois pisos.

Um autocarro de 2 pisos, sob o mote «Vamos Apanhar o Teatro» (VATe) e transformado em sala de espetáculos irá, nos próximos dias 30, 31 de janeiro e 1 de fevereiro, circular pelas estradas do concelho de Lagos, com paragem junto a escolas do 1.º Ciclo, para apresentar a peça e dinamizar um ateliê de expressão dramática intitulados «Uma Torneira na Testa».

Trata-se da 19.ª produção artística e pedagógica deste projeto, com estreia agendada para o próximo dia 15 de dezembro, que, trabalhando também a vertente da educação ambiental, procurará sensibilizar o público escolar para o uso consciente da água.

Para proporcionar estas atividades à população escolar no ano letivo 2018/19 o Município de Lagos deliberou atribuir à «A Companhia de Teatro do Algarve» (ACTA), na última reunião de Câmara, realizada a 5 de dezembro, um subsídio no valor de 2 mil euros, retomando, assim, o apoio prestado ao longo de vários anos letivos.

Criado em 2006 pela ACTA, o VATe tem como objetivo «trabalhar com comunidades do interior algarvio, de baixa densidade populacional, geograficamente afastadas dos centros culturais e, consequentemente, das actividades artísticas e culturais. Consiste não só em levar o Teatro a zonas de difícil acesso, mas também mostrar que a arte dramática pode ser uma importante ferramenta no que diz respeito à pedagogia social». As crianças e os idosos são os seus públicos preferenciais.

Quanto às técnicas artísticas, este projeto recorre aos bonecos e às formas animadas (marionetas, fantoches, sombras, etc), à representação e à narração oral. Nos ateliês que se seguem ao espetáculo, trabalham-se dinâmicas de grupo, expressão dramática e corporal, técnicas de pesquisa e construção de histórias, construção e manipulação de bonecos e formas animadas.

O arranque deste projeto suportou-se em diversas parcerias, nomeadamente com as 16 Câmaras do Algarve que proporcionaram suporte financeiro. O seu pioneirismo e mérito foi distinguido através de vários prémios.

Categorias
Regional


Relacionado com: