Ginásio Naval de Faro recupera contas

João Godinho Marques, presidente da direção do Ginásio Clube Naval de Faro.

A direção do Ginásio Clube Naval de Faro deparou-se, em janeiro, com um cenário de dificuldade, com faturas vencidas e sem dinheiro para pagar ordenados. «A gestão rigorosa na implementação de medidas para a minimização de custos e maximização de receitas» resultou, no primeiro semestre de 2017, «num incremento da receita na ordem dos 68 mil euros», quando comparado com igual período de 2016, refere a direção, garantindo que agora «o Ginásio Clube Naval de Faro consegue pagar as faturas no imediato». O clube celebrou um acordo de pagamento com a Docapesca sobre a dívida de 348 mil euros, tendo pago já 90 mil euros. Está a cumprir o plano mensal, que inclui o valor da concessão, que no período de dois anos está reduzida a 50 por cento, passando de um custo anual de 100 mil euros, para 50 mil euros ao ano, até conclusão das obras de melhorias da doca de recreio e seu espaço. Em colaboração com a Câmara Municipal de Faro e a Docapesca, o Ginásio Clube Naval de Faro está a preparar um conjunto de intervenções para a melhoria de toda a doca de recreio e zona envolvente.

Categorias
Regional


Relacionado com: