EMARP nega descargas de esgotos no Rio Arade

Empresa Municipal de Portimão recebeu algumas queixas sobre uma alegada descarga no Arade, mas nega que tenha acontecido. A explicação é simples e tem a ver com a captação de água para uma obra.

A Empresa Municipal de Águas e Resíduos de Portimão (EMARP) recebeu algumas queixas e pedidos de esclarecimento acerca de uma alegada descarga de esgotos no Rio Arade, junto ao Porto Comercial.
Ao «barlavento» João Rosa, diretor-geral da EMARP, rejeitou esta alegada ocorrência. Aliás, o responsável esclareceu que o que está em causa é a «captação de água para utilização na obra de requalificação da Estrada da Rocha», prestes a terminar.

As pessoas viram «um trator que tem acoplado um reservatório e que faz a aspiração de água do Rio Arade para ser utilizada no auxílio à compactação da estrada. Ou seja, em vez de ser» usada água potável, está a ser inutilizada água que não serve para consumo, justificou.

A obra é da responsabilidade de uma empresa contratada pelo Hotel Júpiter, pois o arranjo da via de acesso à Praia da Rocha é uma das contrapartidas para a construção da nova unidade hoteleira junto ao Convento de São Francisco.

Quando «o chupador fica em contacto com a água, aparece uma mancha cor de barro, porque» esta componente do trator «apanha o pó da estrada também», acrescentou.

A EMARP recebeu reclamações após terem sido colocadas nas redes sociais algumas imagens que causaram alarme e indignação popular. «Agora é feita a compactação do terreno, sendo que este posteriormente será pavimentado», disse ainda ao «barlavento».

Questionado acerca de prazos para a conclusão da obra, João Rosa adiantou ainda que a EMARP iria proceder à ligação das condutas de água, naquela estrada, a 27 e 28 de junho, sendo que depois será efetuada a pavimentação da via até ao final desta semana, início da próxima.

A etapa seguinte será a requalificação das calçadas e passeios. A unidade hoteleira que se chamará Júpiter Marina Hotel deverá abrir ainda este verão, terá quatro estrelas, com 150 quartos e suites, sendo o terceiro investimento do grupo. O primeiro hotel Júpiter fica na Praia da Rocha e já fez meia centena de anos. Há poucos anos, os administradores decidiram expandir-se e abriram uma unidade em Lisboa. Além do empreendimento em Portimão, está ainda previsto um outro em Albufeira.

Categorias
Regional


Relacionado com: