Costa Vicentina apresentou projeto da Ecovia e Ciclovia

Adelino Soares, presidente da Câmara Municipal de Vila do Bispo, esteve na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no primeiro dia da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), quarta-feira, 15 de março, para apresentar o projeto intermunicipal da ecovia e ciclovia na Costa Vicentina.

Em conjunto com a Câmara Municipal de Aljezur, Vila do Bispo avança com o projeto, que foi criado através da Sociedade Polis, tendo sido já candidatado a fundos do CRESC Algarve 2020, em 60 por cento. Segundo disse ao «barlavento» o autarca de Vila do Bispo, a «empreitada deverá prosseguir também em conjunto», revestindo-se este projeto de muita importância, porque além de ser intermunicipal, só no caso deste município da Costa Vicentina engloba um investimento superior a 1,2 milhão de euros.

«Também já efetuamos uma candidatura ao programa Valorizar, do Turismo de Portugal, para financiar em mais 20 por cento», avançou. Ou seja, caso seja aprovado, a autarquia apenas terá um esforço de dez por cento. A rede ligará toda a Costa Vicentina, com troço de ciclovia, junto às sedes de ambos os municípios, e vários troços de ecovia (maioria da rede), que permitem viagens de bicicleta de cariz longitudinal à costa de maior distância e duração.

À margem desta apresentação, Adelino Soares destacou ainda que o concelho aproveitou o espaço na BTL para mostrar as potencialidades do território, associadas ao turismo de natureza, destacando «o sol e praia», mas também «a gastronomia, a geologia, a paleontologia e a observação de aves que é uma referencia». Aliás, este Festival já levou à distinção do concelho como Município do Ano e à atribuição do Prémio Sustentabilidade 2015 e 2016.

«Para nós, é importante não só o sol e praia», como também «o que fizemos a nível dos desportos náuticos, mais ligado ao surf», que atenuou a sazonalidade, constatou. «Queremos investir em vários sectores do turismo, como o ornitológico, mas também a outros níveis para podermos ter, durante o ano inteiro, mais pessoas a visitar o nosso território e, com isso, reduzir a taxa de desemprego, colocar as empresas a trabalhar mais tempo e dinamizar a economia local», afirmou.

Aliás, o autarca sublinhou que já hoje nota que «as empresas ligadas à alimentação, gastronomia, alojamento, estão muito associadas àquilo que têm sido as iniciativas» da Câmara Municipal, num trabalho conjunto «que tem sortido efeito».

Categorias
Regional


Relacionado com: