PSD critica previsões do ministro Pedro Marques

Será «mais um mês difícil na EN125, porque a maioria que apoia o governo assim o quer. PS, PCP e BE chumbaram medidas que poupariam algarvios a sofrimentos desnecessários». É desta forma que a comissão política do PSD Algarve critica as declarações do ministro do Planeamento e Infraestruturas, na segunda-feira, 5 de junho, durante a apresentação do projeto de requalificação da Ponte Internacional do Guadiana, em Vila Real de Santo António. Pedro Marques «deslocou-se ao Algarve, a propósito de mais um anúncio em pré-campanha eleitoral, e declarou que junho será um mês difícil e apelou a que as pessoas tivessem paciência». Já na semana passada, em Faro, o governante tinha pedido calma, face «ao caos que se regista na EN125, por força da realização de obras».

Em nota enviada às redações, o PSD considera que «a gravidade destas declarações resulta do facto de o governo ter sido avisado sobre o que a obra representaria em termos de constrangimentos e nada quis fazer, deixando os algarvios à mercê do caos e sem ter sequer um plano de obra que minimizasse os efeitos, como, por exemplo, a utilização de horários noturnos».

Indignado, «o PSD relembra e reforça que apresentou dois projetos na Assembleia da República, em maio de 2015 e janeiro de 2016, pelos deputados Cristóvão Norte e José Carlos Barros, nos quais se determinava a suspensão da cobrança de portagens na A22 nos troços correspondentes aos da EN 125 que revelassem estrangulamentos intoleráveis ou viessem a ser encerrados durante as obras. O projeto foi chumbado por PS, BE e PCP. Dizem-se contra as portagens e nem capazes são de as suspender durante as obras?», lê-se no documento.

«Importa relembrar, a este respeito, que das três forças políticas que suportam o governo, duas delas comprometeram-se com os algarvios pela abolição e a restante com a redução a título imediato de 50 por cento. Nada disto sucedeu. A soma dos três é menor que cada uma das partes. A contestação é mais importante que a solução, já que, ainda no passado sábado, 3 de junho, os deputados do BE levaram a cabo uma marcha a pé em Lagoa, protestando com a manutenção das portagens». A esse respeito, Cristóvão Norte, deputado social-democrata eleito pelo Círculo de Faro, enviou uma breve nota a criticar a «encenação» do Bloco de Esquerda. «Omitem que negociaram centenas de matérias com quem está no governo, mas esta deixaram cair. É mais fácil fazer passeatas», escreveu.

A requalificação da ponte internacional sobre o rio Guadiana custará 9,3 milhões de euros, divididos entre Portugal e Espanha. Tabuleiro, tiranges, pavimentos serão preparados para uma utilização mais segura ao longo das próximas décadas. A apresentação do projeto juntou Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Iñigo de la Serna, ministro do Fomento de Espanha, e a ministra do Emprego e Segurança Social de Espanha, Fatima Báñez na segunda-feira, 5 de junho, na zona fronteiriça.

Categorias
Política


Relacionado com: