PSD apresenta duas moções depois de ouvir portimonenses

Carlos Gouveia Martins voltou a sair à rua para perceber quais as principais queixas da população do Alto do Quintão e dos utilizadores do Parque da Juventude.

O périplo pela zona do Alto do Quintão e do Parque da Juventude, na cidade de Portimão, no âmbito do roteiro de proximidade que a concelhia portimonense do Partido Social Democrata (PSD) está a promover resultará em duas moções que serão apresentadas na Assembleia de Freguesia. A manhã de sábado, 16 de junho, foi dedicada a ouvir os moradores daquela zona da cidade e os utilizadores de um dos mais emblemáticos espaços verdes locais.

Segundo avançou ao «barlavento» Carlos Gouveia Martins, presidente da estrutura social-democrata local, a comitiva composta pelo vereador da Câmara e pelos autarcas da freguesia, além do representante na Assembleia Municipal, foi abordada por «vários moradores». No entanto, o líder assinala ainda os contributos que a população enviou por correio eletrónico que evidenciam as sugestões e as preocupações com estes locais.

«Em breve, iremos apresentar as propostas que compilámos, com apoio dos moradores, que melhor que ninguém conhecem a zona, nos locais próprios, na perspetiva de melhorar a qualidade de vida» daqueles residentes.

Uma das moções, sobre o Parque da Juventude, compila aqueles que são considerados alguns dos problemas existentes no espaço, conforme explicou o presidente do PSD de Portimão. É o caso das «instalações sanitárias degradadas e a necessitar de intervenção urgente, da água do lago que se encontra bastante suja e esverdeada, provocando problemas à fauna, do campo de jogos e antigo espaço ocupado pelas rampas de skate desativado e abandonado, dos espaços verdes que se apresentam descuidados, sem relva e com sinais evidentes de falta de manutenção, além da limpeza do espaço desleixada», enumerou.
Já no caso da Urbanização do Alto do Quintão, os moradores, segundo os social-democratas, queixam-se «do pavimento das ruas da urbanização estar bastante degradado, apresentando em todas elas diversos buracos, tampas desniveladas, bem como, piso bastante irregular», começou por explicar.

«As passadeiras não têm sinalização vertical e as marcas horizontais são de muito difícil visualização, há vários candeeiros desligados ou danificados, a nível da iluminação pública, e, no inverno, estes estão a ser desligados demasiado cedo, há passeios danificados e outros ocupados pela vegetação de terrenos baldios», recordou ainda Carlos Gouveia Martins.

São ainda destacados problemas de estacionamento na urbanização, porque, «apesar do elevado índice de construção projetado para a zona, o município não acautelou a necessidade de espaços de estacionamento», justificou o eleito para a Assembleia Municipal. Segundo o presidente do PSD de Portimão, apenas um terço das frações possuem lugar de garagem.

«A zona de lazer prevista para o lote 22 com 7880 metros quadrados (entre o Parque da Juventude e o Centro Paroquial da Igreja do Amparo) nunca chegou a ser construída», sublinhou ainda.

Apesar destas questões, o «barlavento» sabe que a Câmara Municipal de Portimão vai iniciar a requalificação das estradas naquela zona, sendo um dos locais previstos para arranjo do pavimento e zonas de circulação rodoviária para este ano. Segundo fonte oficial, esta foi uma das zonas identificadas como a necessitar de obras. Entretanto, a autarquia já colocou nova pavimentação das artérias na zona da Vila Rosa e nas Ruas Dom Martinho Castelo Branco e Salgueiro, sendo que as próximas serão na Urbanização do Fojo e no Bairro Independente.

Ainda assim, o PSD de Portimão apresentará as duas moções, sendo que, em ambas, é pedido à Junta de Freguesia de Portimão que diligencie junto das autoridades competentes, sobretudo a Câmara Municipal, para que sejam tomadas providências para solucionar estes problemas.

Categorias
Política


Relacionado com: