JSD elogia presidente da ARS por defender proposta apresentada na Festa do Pontal

A Juventude Social Democrata (JSD) do Algarve vê com agrado a intenção do recém empossado Paulo Morgado, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS), de seguir uma proposta lançada por Carlos Gouveia Martins, líder desta estrutura na última Festa do Pontal.

A JSD do Algarve volta a relembrar, hoje, 28 de março, que, aquando da reentré política nacional do PSD, durante a Festa do Pontal, a 14 de agosto de 2016, o presidente da Comissão Política Distrital lançou o repto ao país e ao primeiro-ministro, «apelando a que os atuais dirigentes e decisores políticos tivessem a coragem de construir, com sustentabilidade, o sector da saúde na região, começando por uma proposta que visasse transformar o Hospital de Faro num Hospital Central de cariz Universitário no Algarve».

Após um mês, a 14 de setembro, em artigo de opinião no «barlavento», Carlos Gouveia Martins, voltou a reforçar esta ideia, que já tinha sido subscrita por unanimidade pelos restantes dirigentes distritais da JSD do Algarve.

Nessa data enumerou os motivos que o «levaram a defender convictamente a necessidade de um Hospital Central de cariz Universitário no Algarve, salientando a importância que o casamento entre a Universidade do Algarve (centro de saber) e o Serviço Nacional de Saúde (centro de fazer) teriam na vida dos cerca de 450 mil algarvios (5 por cento dos portugueses) que se encontram periféricos em relação ao acesso à saúde».

Já a 19 de outubro de 2016, meses após o apelo da JSD do Algarve, a estrutura ficou satisfeita por saber, durante uma audiência em sede da Comissão Parlamentar de Saúde, que o ministro com a tutela Adalberto Campos Fernandes deu um forte contributo à sustentação desta proposta, respondendo, de modo indireto, mas afirmativo, a este desafio lançado na Festa do Pontal do PSD, ao referir que o Algarve «merece a equação de um Hospital Central de cariz Universitário», como foi difundido pela comunicação social, destacou Carlos Gouveia Martins.

Esta semana, o presidente dos jovens social-democratas do Algarve, volta a verificar «com agrado» que Paulo Morgado segue o mesmo desafio, ao admitir que este projeto será «a estratégia certa para a região».

Por esta razão, a JSD do Algarve «corrobora as palavras do novo presidente da ARS do Algarve, sobre a necessidade existente da região relativamente à equação de um Hospital Central Universitário, felicitando a demonstração pública de vontade semelhante à do ministro da Saúde», sublinhou ainda Carlos Gouveia Martins em nota de imprensa.

Aliás, o jovem líder da estrutura acredita que será mais fácil agora, após as declarações públicas de ambos os responsáveis com a tutela, «recolher opiniões de dirigentes regionais», não entendendo, por isso, «o silêncio ensurdecedor dos partidos que suportam o governo de António Costa no Algarve, visto que há sempre a possibilidade de PS, PCP e BE defenderem» as afirmações de Adalberto Campos Fernandes e da ARS, sem mencionarem quem lançou o debate sobre o Hospital Central de Cariz Universitário na região. «A verdade é terá sido sempre a JSD do Algarve», mesmo que não o admitam, destacou Carlos Gouveia Martins.

Ainda assim, a JSD do Algarve entende que é «lamentável a total inércia e ausência de opinião dos três partidos políticos que sustentam o governo de Portugal sobre o estado da saúde na região, limitando-se, de forma infantil, a debitar o mesmo discurso de passa culpas a anteriores governos sem nada de novo apresentar», reitera Carlos Gouveia Martins.

Por fim, a estrutura mostra-se disponível para debater, estudar e aprofundar como se deverá sustentar o sector da saúde na região, agindo de forma supra-partidária, como é o caso, em exclusiva utilidade da juventude algarvia.

Categorias
Política


Relacionado com: