José Inácio candidata-se a Lagoa, Joaquim Guerreiro a Loulé

PSD apresentou mais dois cabeças de lista, a duas das mais importantes Câmaras Municipais algarvias.

José Inácio repete a corrida à liderança da Câmara Municipal de Lagoa, enquanto Joaquim Guerreiro será o cabeça de lista para a autarquia de Loulé, nas próximas eleições autárquicas. Os social-democratas foram os últimos nomes a serem aprovados pelas Comissões concelhias locais.

José Inácio Marques Eduardo foi o nome indicado por unanimidade pela Comissão Política Concelhia de Lagoa do PSD, e aceite pela Assembleia de Militantes também por unanimidade. O
ex-autarca foi ainda aprovado pela Distrital do PSD, devido ao currículo que acumula, bem como «o espírito de missão que lhe é reconhecido em servir as populações, justificou a concelhia lagoense, liderada por Rui Correia.

A concelhia acredita, assim, «que as exigências dos tempos de hoje, no que diz respeito à Administração Local, exigem experiência, pragmatismo e responsabilidade perante os nossos concidadãos», atribuindo um voto de confiança ao ex-presidente da Câmara. Neste caso, já foi apresentado pela concelhia socialista Francisco Martins, atual presidente da autarquia, como cabeça de lista nas próximas eleições.

Já em Loulé, Joaquim Guerreiro foi o escolhido por unanimidade, a 11 de fevereiro, pelos mais de 150 militantes social-democratas que estiveram na Assembleia de Militantes, para concorrer à Câmara Municipal de Loulé.

Natural de Loulé, «a ligação à terra e às gentes de Loulé, foi-se fortalecendo ao longo do tempo, enquanto dirigente associativo e membro dos diversos órgãos autárquicos», informou a concelhia.

Desde a eleição para a Assembleia Municipal em 1993, passando pela assessoria e chefia do gabinete do presidente da autarquia Seruca Emídio, até à inclusão nas listas do PSD, como vereador, no mandato 2009-2013, todas estas experiências ajudaram a consolidar o profundo conhecimento do concelho louletano.

«Licenciado em Gestão de Marketing e Publicidade, Joaquim Guerreiro, tem estado ligado à administração pública, causa que sempre soube representar com dignidade e elevado sentido profissional», acrescentou o PSD de Loulé. Na atualidade é diretor delegado do Teatro Municipal de Faro – Serviços Municipalizados, tendo um percurso muito ligado à cultura, área para a qual contribuiu, enquanto percursor, do Festiva MED, Noite Branca, na reabilitação do Cine-Teatro Louletano (Loulé) ou do Festival F e Alameda Beer Fest (Faro).

«É com esse empenho e sentido de missão que quer contribuir para que Loulé volte a ter um lugar de destaque. Assumindo que Loulé tem potencial, Joaquim Guerreiro, na indigitação, lembrou que embora seja um desafio difícil, não poderia voltar as costas à responsabilidade de ajudar o seu concelho para que volte a ter uma política económica que traga investimento e que volte a gerar uma dinâmica, que, entretanto, se perdeu». Nesta autarquia, Joaquim Guerreiro deverá encontrar como principal opositor o atual presidente da Câmara Municipal de Loulé Vítor Aleixo.

O regresso do ensino superior, entretanto perdido, será «uma ambição» de Joaquim Guerreiro, que olha também para a economia verde e política de sustentabilidade como uma causa forte para os jovens deste concelho.

No término do seu discurso, prometeu «que fará uma campanha positiva, baseada na proximidade com as populações, sabendo ouvir, rua a rua, as sugestões e críticas, com o objetivo de apresentar uma candidatura solidária, coesa, unida e forte pelo concelho de Loulé”»

Categorias
Política


Relacionado com: