Bloco quer preservar zona húmida das Alagoas Brancas

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda apresentou um Projeto de Resolução pela salvaguarda das Alagoas Brancas, zona húmida de interesse ambiental e patrimonial localizada no concelho de Lagoa.

No documento entregue na Assembleia da República, os deputados bloquistas recomendam ao Governo que tome as medidas necessárias para salvaguardar a zona húmida sazonal de água doce das Alagoas Brancas, impedindo a sua destruição iminente, e proceda a um estudo pormenorizado do espaço com vista à sua classificação ambiental.

A zona húmida sazonal de água doce conhecida como «Alagoas Brancas» localiza-se na área urbana da cidade de Lagoa, sendo o que resta de uma antiga zona húmida mais vasta e de onde terá surgido o nome da cidade, e concelho, de Lagoa. A área tem sido estudada por ornitólogos tendo sido identificadas no local mais de 70 espécies de aves, algumas raras e protegidas. Motivo pelo qual associações ambientalistas como a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e a Associação Almargem consideram que a zona apresenta valores naturais que a enquadram na definição de locais da rede Ramsar, e, desta forma, deve vir a ser devidamente classificada.

No entanto, a zona corre o risco iminente de vir a ser totalmente destruída com a implantação de um hipermercado, situação que constitui uma perda irreparável para o concelho de Lagoa e para o Algarve, consideram os parlamentares bloquistas e, acrescentam, estarmos perante um atentado ambiental e patrimonial em curso dado estarem em causa valores superiores como a proteção e conservação de espécies raras no nosso país.

Por outro lado, a região do Algarve necessita diversificar a oferta da sua principal atividade económica – o turismo – apostando claramente no turismo da natureza e em particular na oferta centrada na observação de aves – birdwatching. Portugal, e em particular as região do Algarve e do Alentejo, é considerado como o melhor país para a observação de aves migratórias de toda a Europa.

Neste contexto e com vista à classificação da zona, o deputados do Bloco consideram ser prioritário e urgente efetuar um estudo detalhado das Alagoas Brancas, o qual deve ser operacionalizado pelo Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, como reclamado pelas associações ambientalistas.

Categorias
Política


Relacionado com: