António Eusébio critica gestão privada dos CTT

António Eusébio, presidente da Federação Regional do Algarve do Partido Socialista e deputado da Assembleia da República, está contra o encerramento da estação de correios de Loulé.

Embora a cidade continue a contar com mais duas estações, a que vai ser encerrada é a mais central, com estacionamento próximo, com o acesso mais fácil à população que precisa daqueles serviços.

Esta situação é mais uma das «consequências da privatização total dos CTT em setembro de 2014, sob vigência do governo PSD-CDS» afirma António Eusébio em nota enviada à imprensa.

Em dezembro foi apresentado um Projeto de Resolução pelo Grupo Parlamentar do PS que recomenda ao governo que avalie a concessão da empresa, com base na «degradação do serviço na vigência da concessão».

No documento, os socialistas recordam que a questão da privatização dos CTT esteve em causa ao longo de diversas legislaturas e na vigência de outros tantos executivos, mas o governo anterior «é um dos principais responsáveis por ter entregue responsabilidades públicas a privados de forma imponderada e lesiva dos interesses dos portugueses».

Isto porque «o país constata que o serviço postal universal se degradou ao longo da vigência da concessão». Essa degradação é confirmada pelo regulador, que já sinalizou, junto da empresa, os universos frágeis de operação.

Categorias
Política


Relacionado com: