Investigadora da UAlg ganha menção honrosa no Prémio Janssen Inovação 2016

Projeto de investigação proposto sugere nova terapêutica no tratamento da retinopatia diabética.

Sónia Simão, investigadora do Centro de Investigação em Biomedicina (CBMR) da Universidade do Algarve, acaba de ganhar uma menção honrosa no Prémio Janseen Inovação 2016, com o projeto «Aliskiren as a new therapeutic approach for the treatment of diabetic retinopathy».

O projeto, desenvolvido em conjunto com Daniela F. Santos e Gabriela Silva, visa abordar a problemática da retinopatia diabética, procurando entender melhor a doença e definir novos alvos terapêuticos.

Com esse objetivo, e tendo em conta que a retinopatia diabética é a principal causa de cegueira adquirida entre adultos em idade ativa, as investigadoras pretendem testar a eficácia do fármaco Aliskiren, enquanto inibidor direto do sistema renina-angiotensina (RAS), um sistema identificado no olho que parece contribuir para danos oculares.

Assim, pretendendo provar que o aliscireno inibe com sucesso o RAS, as investigadoras abrem caminho, através deste inovador projeto, à sugestão de que o referido fármaco tem potencial para ser utilizado na conceção de novas abordagens para o tratamento da retinopatia diabética.

O Prémio Janssen Inovação nasce de uma parceria entre a Janssen Portugal e a Universidade Católica Portuguesa, com o objetivo de incentivar e distinguir a investigação de excelência em instituições nacionais.

Categorias
Ciência


Relacionado com: