Centro de Ciência Viva de Lagos discute património natural da Ponta da Piedade

O património natural da Ponta da Piedade vai ser apresentado e discutido no Centro Ciência Viva de Lagos (CCVL), na sexta-feira, dia 23 de fevereiro, às 21 horas. Para o debate estão convidados dois geólogos Delminda Moura (Universidade do Algarve) e José Brilha (Universidade do Minho) que irão partilhar pontos de vista sobre a riqueza geológica, paleontológica e paisagística deste ex-libris da cidade de Lagos.

As apresentações destes dois elementos da Comissão Científica do Centro têm como título, «Ponta da Piedade – paradigma da beleza frágil» e «Que sustentabilidade sem geodiversidade?».

Esta paisagem formada e modelada durante milhões de anos tem sido atualmente motivo de grande discussão pública tendo o Centro Ciência Viva de Lagos, como instituição de promoção da cultura científica e tecnológica, promover esta noite dedicada ao conhecimento geológico da Ponta da Piedade.

Para Luís Azevedo Rodrigues, diretor executivo do CCVL, doutorado e especialista em Paleontologia, «é fundamental que todos os cidadãos conheçam melhor o património natural, neste caso geológico e paleontológico, para que assim o melhor possam desfrutar e defender. Se todos entendermos melhor como foi formada e evoluiu a paisagem que constitui hoje a Ponta da Piedade, melhor poderemos desfrutar desta riqueza natural que a cidade de Lagos tem para oferecer aos que aqui residem e os que a visitam».

José Brilha é geólogo e professor catedrático da Universidade do Minho. É também presidente da Associação Europeia para a Conservação do Património Geológico (ProGEO), membro da Comissão Mundial de Áreas Protegidas da União Internacional de Conservação da Natureza (Património Geológico) e avaliador de Geoparques Mundiais da UNESCO.

Delminda Moura é geóloga, professora associada da Universidade do Algarve e especialista em geomorfologia costeira com ênfase nas costas rochosas, evolução do litoral forçada por variações do nível do mar.

Categorias
Ciência


Relacionado com: