Águas do Algarve galardoada em Bruxelas

A Águas do Algarve viu reconhecido o projeto HyMemb (Tailoring hybrid membrane processes for sustainable drinking water production) liderado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), que foi selecionado pela Comissão Europeia como um dos 10 melhores no âmbito do programa LIFE da UE, dos anos 2016 e 2017, na categoria Ambiente. Para tal, os parceiros foram convidados a participar na cerimónia de entrega do prémio, em Bruxelas, a dia 23 de maio, integrada na EU Green Week 2018.

O projeto HyMemb foi financiado pelo programa «LIFE+ Environment Policy and Governance», para demonstrar a viabilidade e sustentabilidade da introdução de processos de membrana avançados em estações de tratamento de água. O objetivo foi criar uma barreira mais segura e resiliente contra contaminantes emergentes na produção de água para consumo humano, diminuindo simultaneamente os impactes ambientais. Para isso, utilizou-se um processo de tratamento híbrido inovador e avançado de adsorção a carvão ativado em pó com microfiltração cerâmica (PAC/MF), uma tecnologia de membranas de baixa pressão (menores consumos energéticos).

O projeto HyMemb abordou de uma forma inovadora a utilização de membranas cerâmicas PAC/MF, utilizadas em muitos países europeus, mas ainda não em Portugal. E permitiu demonstrar que estas tecnologias permitem a produção de água de forma sustentável. A abordagem envolveu a necessidade de se utilizar protótipos para demonstrar a uma escala piloto a aplicação ideal e gama de funcionamento de uma base de membrana alternativa (PAC/MF). Deste modo, ao longo de 2016, efetuaram-se diversos testes e ensaios, no qual se obtiveram resultados promissores e reveladores.

Os trabalhos desenvolvidos em 2016 consistiram essencialmente na realização de ensaios nas instalações da Águas do Algarve, na ETA de Alcantarilha com um protótipo concebido para o efeito e com um piloto de tratamento convencional. Foram estudadas as condições operacionais e avaliada capacidade de remoção de microcontaminantes como pesticidas, herbicidas, antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos, vírus) que não foram identificados na água bruta da ETA de Alcantarilha, e que tiveram de ser introduzidos artificialmente na água de alimentação ao protótipo PAC/MF para realização dos ensaios.

O projeto LIFE Hymemb demonstrou que o processo híbrido PAC/MF se apresenta como solução para controlo de fármacos, pesticidas, cianotoxinas, vírus e protozoários na produção de água para consumo humano. A Águas do Algarve esteve representada no certame, para receber o prémio com o LNEC, por Joaquim Peres, presidente do concelho de administração, acompanhado por colaboradores da empresa.

Categorias
Ambiente


Relacionado com: