Eclipse de Sol observado na Escola Secundária de Loulé

O eclipse parcial, que foi total na região do Ártico e no extremo norte do Atlântico, começou por volta das 08h00 e terminou por volta das 10h00, com o pico a ocorrer cerca das 09h00.

Para a observação foi utilizado um telescópio equipado com um filtro de Mylar, um tipo de filtro adequado para a observação telescópica do Sol. Houve também a oportunidade de utilizar filtros de Mylar para observar o Sol sem ampliação, bem como óculos especiais para a observação do eclipse. Os presentes tiveram ainda a oportunidade de observar o eclipse por projeção da imagem capturada pelo telescópio sobre uma superfície branca.

Para além dos alunos da Escola, compareceram no local diversos alunos das escolas básicas, bem como elementos da comunidade envolvente, que tiveram a oportunidade de ver mais de 60% do Sol desaparecer por trás da Lua. Na altura do máximo do Eclipse, as nuvens apareceram para encobrir o fenómeno.

Entre as zonas de maior densidade nublosa havia zonas onde o eclipse era observável com as câmaras dos smartphones, tendo proporcionando algumas imagens de belo efeito.

Passados alguns minutos, o Sol voltou a ser visível e foi possível observar o eclipse até ao seu final.
O próximo eclipse de Sol visível de Portugal ocorrerá a 12 de agosto de 2026.

Categorias
Educação


Relacionado com: