João Vasconcelos elogia IV Fórum Empresarial do Algarve

«São organizações como esta que nós defendemos e queremos apoiar e promover», disse o secretário de Estado da Indústria

João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria, destacou o papel do LIDE Portugal – Grupo de Líderes Empresariais, na sua primeira intervenção pública, em representação do ministério da Economia, ontem no IV Fórum Empresarial do Algarve. «São organizações como esta que nós defendemos e queremos apoiar e promover», atestou o secretário de Estado, defendendo que este é o momento de fazer mais do que falar.

Referindo-se aos Prémios Líderes de Portugal, que distinguiram quatro empresas e personalidades nacionais, consideradas exemplos de inovação, empreendedorismo e liderança, o antigo presidente do LIDE Empreendedorismo, comité temático do LIDE Portugal, adiantou que a prioridade do novo Governo é «apoiar empresas como estas, exemplos que queremos seguir», que se centram nos colaboradores, respeitam ambiente, promovem a responsabilidade social, apostam na modernização.

«Uma das prioridades do Governo é promover a atração de investimento estrangeiro, que crie riqueza, produtividade e traga know-how». «Este é um Governo com um programa moderado, que se vai centrar na criação de emprego, na criação de riqueza, no crescimento da economia com muitos instrumentos de apoio às empresas». João Vasconcelos destacou ainda o seu agrado em falar publicamente pela primeira vez entre «tantos amigos».

Desidério Silva, presidente da região de trismo do Algarve, congratulou-se com a quarta edição do Fórum Empresarial do Algarve que continua a trazer à região dezenas de empresários portugueses e estrangeiros à região, destacando que a prioridade é captar mais investimento para o sul do País. Nasser Sattar, presidente do comité de gestão do LIDE Portugal, explicou o tema deste ano do Fórum, «2020, Portugal e o Mundo», pelos «desafios enormes que se poem ao desenvolvimento». Nasser Sattar destacou ainda o papel do Oriente, pelo poder económico, pelos consumidores com poder de compra: «temos agora uma oportunidade para captar estes novos mercados para captar investimento».

Já o Embaixador da Argentina em Portugal, Jorge Argüello, destacou as potencialidades das relações bilaterais entre Portugal e a Argentina, defendendo que há que investir mutuamente, promover o intercâmbio entre os dois países, «ainda há muito a fazer». O diplomata, que tem sido presença assídua nos eventos LIDE, destacou ainda o trabalho do LIDE Portugal na promoção do negócio e no estreitamento de relações entre empresários dos dois países. Jorge Argüello brincou ainda com as semelhanças entre os novos chefes dos governos de Portugal e da Argentina, um antigo presidente da câmara de Buenos Aires, outro antigo presidente da Câmara de Lisboa.

O primeiro dia do IV Fórum Empresarial do Algarve ficou ainda marcado pela entrega dos Prémios Líderes de Portugal. O prémio Empreendedorismo foi entregue à Lusiaves, que há 25 anos se dedica à recria de galinhas reprodutoras, à produção avícola de frango, frango do campo e perus, abate de aves e sua transformação, pelo trajeto da empresa, que mantém cariz familiar, mas hoje com 1500 colaboradores e forte aposta na inovação, numa lógica de verticalização do negócio.

O prémio Inovação Tecnológica foi atribuído à FeedZai que atua no campo da segurança digital, na prevenção da fraude, mantendo as atividades de bancos, vendedores e fornecedores de pagamentos seguros. O prémio Mercados Internacionais foi para a Corticeira Amorim, líder mundial no sector da cortiça, e o prémio Governança Corporativa foi arrebatado por Pedro Rebelo de Sousa, pelo trabalho desenvolvido na SRS Advogados.

O Fórum Empresarial do Algarve continua com o painel «Futuro, que reformas», com Vítor Bento, Joao Cesar das Neves e António Nogueira Leite, até às 11h30, e a conferência “Novos mercados, que oportunidades”, com começo às 11h45, com Raul Silva, José Manuel Fernandes, José Honório e Hiroki Miyazato (Haitong Bank).

Categorias
Economia
Últimas


Relacionado com: