Hotelaria do Algarve consolida três milhões de dormidas mensais em agosto

Peso da atividade turística da região é «determinante» diz Instituto Nacional de Estatística (INE).

A atividade na hotelaria do Algarve em agosto resultou em mais hóspedes (+1,9%), mais dormidas (+2,0%) e mais proveitos (+11,7%) face a igual mês do ano anterior, contornando assim a desaceleração sinalizada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) para o turismo nacional.

Segundo o INE, os aumentos modestos registados nos hóspedes e nas dormidas em Portugal no mês de agosto devem-se ao abrandamento tanto do mercado interno quanto dos mercados externos. Ainda assim, o instituto refere que «em agosto, observaram-se aumentos das dormidas em todas as regiões (…). As dormidas concentraram-se principalmente no Algarve (peso de 39,3%) e Lisboa (20,5%). Neste mês houve um incremento total de 244,4 mil dormidas, do qual 24,4% foi gerado pelo acréscimo de dormidas no Algarve (59,7 mil dormidas adicionais)».

Gráfico 1. Evolução das dormidas no mês de agosto nos estabelecimentos hoteleiros do Algarve entre 2013 e 2017. Fonte: INE.

Assim, no principal mês da época alta do turismo algarvio os hotéis da região foram procurados por 590 mil hóspedes (+1,9% do que em agosto de 2016), os quais geraram mais de três milhões de dormidas (+2,0%) e proveitos totais superiores a 218 milhões de euros (+11,7%).

Para o presidente da Região de Turismo do Algarve, «os resultados são os esperados, pois ano após ano o Algarve quase esgota a sua oferta hoteleira em agosto, sendo utópico aspirar a crescimentos maiores». Desidério Silva salienta ainda «a consolidação de uma importante fasquia de dormidas mensais pelo destino nos últimos quatro anos, em torno dos três milhões em agosto, tornando-se determinante para o desempenho do país».

Na região algarvia o mercado interno contribuiu com um milhão de dormidas em agosto, apresentando um crescimento muito ligeiro (+0,2% ou 2154 dormidas a mais), e os mercados externos contribuíram com dois milhões (+2,9% ou mais 57.510 dormidas). Ao nível do país, tanto o mercado britânico (+1,2%), quanto o alemão (+10,0%) registaram mais dormidas no mês em análise.

Gráfico 2. Evolução das dormidas acumuladas entre janeiro e agosto nos estabelecimentos hoteleiros do Algarve entre 2013 e 2017. Fonte: INE.

Os resultados acumulados no Algarve entre janeiro e agosto são ainda mais favoráveis em todos os principais indicadores da atividade turística. O número acumulado de hóspedes supera os 2,8 milhões de turistas (+4,8% face ao ano anterior), os proveitos excedem 759 milhões de euros (+13,9%) e as dormidas totalizam cerca de 13,8 milhões de pernoitas (+6,0%). Nos primeiros oito meses do ano, o número absoluto de dormidas na hotelaria da região aumentou em 779 mil comparativamente com 2016 (+6,0%); mas, se recuarmos no tempo, há mais três milhões de dormidas acumuladas do que em 2013 (+27,8%).

Consulte o destaque do INE: http://bit.ly/INE_ago17

Categorias
Economia


Relacionado com: