Algarve já supera dormidas e proveitos de 2015

O Instituto Nacional de Estatística (INE) acaba de divulgar «aumentos expressivos nas dormidas e proveitos» da hotelaria nacional no mês de outubro e o Algarve não foi exceção, com números acima do previsto. Assim, entre janeiro e outubro deste ano, os hotéis do Algarve registam já mais dormidas e proveitos do que em todo o ano de 2015, que tinham sido os melhores resultados de sempre na região.

Ao nível das dormidas, o valor acumulado de janeiro a outubro no Algarve ultrapassa pela primeira vez a fasquia dos 17 milhões de pernoitas, mais 8,6 por cento do que no período homólogo do ano anterior. (No final de 2015, o total de dormidas no destino foi de 16,6 milhões.)

Quanto aos proveitos totais da hotelaria regional, a subida é ainda mais acentuada, para cerca de 863 milhões de euros, um aumento de 19,1 por cento face aos dez primeiros meses de 2015. (Em todo o ano anterior, os proveitos gerados pelos hotéis do algarve ascenderam a cerca de 758 milhões de euros.)

Até outubro, o destino também regista mais hóspedes do que em todo o ano anterior e alcança um valor 9,8 por cento acima do verificado no período homólogo, ou seja, cerca de 3,8 milhões hóspedes em dez meses. (3,66 milhões de hóspedes em todo o ano passado.)

Para o presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, «os resultados agora revelados pelo INE são um excelente presente de Natal que fixam marcas excecionais alcançadas pela região, que ano após ano supera os máximos históricos, e consolidam o Algarve enquanto principal destino turístico nacional».

Aceda ao destaque «Atividade turística outubro de 2016» do INE.

Categorias
Economia


Relacionado com: