PAN concorre pela primeira vez a quatro autarquias no Algarve

Além da já conhecida candidatura a Lagos, o PAN Pessoas–Animais–Natureza, irá ainda concorrer em Albufeira, Loulé e Faro.
João Lúcio Beles, Paulo Baptista e Maria João Frade, candidatos do PAN Pessoas–Animais–Natureza a Faro.

Na capital algarvia, as candidaturas de Paulo Baptista, 39 anos, consultor imobiliário e com larga experiência em projetos de comunicação na vertente de entretenimento, e de João Lúcio Beles, 72 anos, fundador do Sindicato dos Professores da Zona Sul, com uma vida ligada à participação cívica na comunidade e atualmente tesoureiro na Junta de Freguesia de Montenegro, propõem-se à Câmara Municipal e Assembleia Municipal, respetivamente.

Por sua vez, Maria João Frade, 29 anos, ativista pelos direitos animais e a terminar o mestrado em estudos artísticos e literários, lidera a lista pela Assembleia de Freguesia da Sé e São Pedro.
Para Faro, o PAN defende «mais atenção aos espaços verdes da cidade e à mobilidade suave, o melhoramento da rede de transportes públicos, assim como a criação de um plano de adaptação às alterações climáticas».
Também a criação de um Gabinete da Saúde «será um passo importante para melhorar as condições e a qualidade de atendimento dos utentes nos serviços públicos. Humanizar este sector tem tanto de essencial, como de urgente», aponta Paulo Baptista, candidato à autarquia farense.

«Outra obrigação em falta no município é um Centro de Recolha Oficial Animal», um equipamento fundamental «no cumprimento das normas necessárias de bem-estar animal e para suprir os novos desafios decorrentes da lei do fim dos canis de abate. Além da construção desta infra-estrutura, o PAN propõe a criação da figura de Provedor do Animal que irá zelar com autonomia e de forma apartidária pelos direitos e interesses dos mesmos», explica ao «barlavento».

Por fim, a candidatura do PAN considera que «a arte deve ser acessível a todos, e prevê um incentivo à produção artística local, promovendo a interação entre a cultura, a educação e toda a comunidade, dinamizando os espaços inertes da cidade de Faro».

Estratégia para Loulé
O PAN terá ainda candidaturas à Assembleia Municipal de Loulé e à Assembleia de Freguesia de Almancil, com listas encabeçadas por Rosa de Sousa, e em São Clemente por Ana Poeta, de 38 anos, formada em sociologia e mestre em educação de adultos e desenvolvimento local.

Rosa de Sousa, 51 anos, atualmente a trabalhar na área da decoração e com formação na área construção em terra e taipa, agricultura biológica e turismo de natureza, acredita que «agir a nível local é determinante para se conseguirem mudanças, quer a nível nacional, quer global».

Com muitos anos de participação cívica na comunidade na vertente humanitária e ambiental, Rosa de Sousa, enquanto cidadã, viu concretizado o seu projeto vencedor no âmbito do Orçamento Participativo de Loulé para o Refood, no sábado, 29 de julho.

«Tendo em consideração o bem-estar de todos os seres e a proteção do Ambiente, o PAN em Loulé pretende despertar a população do concelho para a necessidade de mudança e evolução de mentalidades e comportamentos em relação ao mundo atual. O PAN quer ajudar a construir um concelho mais ético onde todos sejam mais felizes e entre outras medidas dá especial importância à educação e mobilidade», apontou Rosa de Sousa, candidata à Assembleia Municipal de Loulé e Assembleia de Freguesia de Almancil. No que toca à educação, o partido propõe «promover e apoiar modelos dinâmicos, que respeitem as necessidades, o desenvolvimento integral e integração de todos na sociedade». Rosa de Sousa quer ainda «dar prioridade a uma mobilidade urbana sustentável, eficiente e acessível, baseada nos transportes públicos, ciclovias e circuitos pedonais».

Rosa de Sousa.

Apesar de não ter representação formal nos organismos de decisão municipais, o PAN tem participado em diálogos construtivos com o atual executivo da Câmara Municipal de Loulé. Um exemplo é o «Seminário regional sobre Alimentação Vegetariana saudável nas escolas», que decorreu a 18 de abril. O partido tem também desenvolvido esforços, para que Loulé «passe a ter uma das melhores políticas sobre proteção e bem-estar animal do país, propondo a contratação de um novo médico veterinário com um perfil ético-humanitário que assuma a coordenação do canil implementando no imediato o programa CER ( Captura – Esterilização – Recolocação), tal como previsto na lei». Aposta também em campanhas de sensibilização sobre a importância da esterilização dos animais de companhia, bem como no acesso facilitado a cuidados médico-veterinários à população mais carenciada. Medidas com vista a reduzir drasticamente o número de animais abandonados no concelho.

Isabel Machadinho avança em Albufeira
Por outro lado, em Albufeira, Isabel Machadinho, vencedora do Orçamento Participativo que deu origem à criação do atual Centro de Bem-Estar Animal, candidata-se à Câmara Municipal. «A proteção, saúde e bem-estar animal é um grande desafio a encarar neste concelho, muito por responsabilidade de uma praça de touros que teima em continuar a promover eventos de crueldade e sofrimento animal, nada dignificantes para a autarquia e munícipes que não se reveem neste tipo de espetáculos. Além de continuar a sensibilizar os munícipes para que Albufeira se torne num município anti-tourada, o PAN encetará também a criação de um regulamento municipal que proteja os direitos dos animais não-humanos. Irá realizar campanhas de esterilização, bem como de incentivo junto dos munícipes para o registo obrigatório dos seus animais, além de outras medidas que permitirão o acolhimento temporário de animais, até à sua adoção, em verdadeiras condições de bem-estar», sublinha Isabel Machadinho, ao «barlavento».

Isabel Machadinho.

A candidata de 55 anos, Coordenadora Técnica a exercer funções no Município de Albufeira desde novembro de 1983 e afeta ao Serviço Municipal de Veterinária, desde outubro de 2015, destaca ainda «a importância da manutenção de um turismo rural sustentável de forma a combater a sazonalidade desenvolvendo a zona interior do concelho de Albufeira. Terá ainda a vantagem de potenciar a educação dos visitantes para um turismo anual, ecológico, cultural e promotor de boas práticas ambientais ao mesmo tempo que alivia o peso turístico sobre a zona litoral».

Vera Belchior.

Outro aspeto importante, realçado por Vera Belchior, de 33 anos, cabeça de lista do PAN à Assembleia Municipal de Albufeira, é «reforçar a presença de nutricionistas nas escolas». Formada em Naturopatia e autora de um livro sobre alimentação vegetariana na infância, a candidata defende que esta é a melhor «forma de garantir que a alimentação das crianças seja completa, equilibrada e saudável».

Hugo Aires.

Além de Isabel Machadinho e Vera Belchior, candidata-se à Assembleia de Freguesia de Albufeira e Olhos de Água, Hugo Aires, 36 anos, arquiteto na Câmara de Albufeira, e Bombeiro Voluntário, que defende a construção de um novo quartel que sirva as atuais necessidades, melhor centralizado, com melhores acessos e condições que garantam a sua operacionalidade. A vereação de Câmara poderá ser um momento histórico para o PAN e é um dos objetivos principais desta candidatura.

Categorias
Destaque


Relacionado com: