Mar Shopping Algarve mostra um pouco do que será

Diretor-geral Herman Gewert mostrou a um restrito grupo de jornalistas o interior do centro comercial, ainda em fase de acabamentos. Partilhou com o «barlavento» um pouco do percurso profissional que o trouxe ao Algarve e as suas ambições para o novo complexo do grupo IKEA

Será em breve o maior centro comercial da região, com abertura prevista para o dia 26 de outubro. O «barlavento» acompanhou uma visita exclusiva para a imprensa, na passada terça-feira, 10 de outubro,
guiada pelo diretor-geral do Mar Shopping Herman Gewert. Vestidas as botas de biqueira de aço, coletes e capacetes de obra, os jornalistas não esconderam a curiosidade em ver o interior do complexo, numa altura em que faltam duas semanas para a grande inauguração, que aliás, já tinha sido adiada.

Herman Gewert, 62 anos, natural de Falkenberg na Suécia pouca sabia sobre Portugal, à exceção de duas vistas que fez à capital e ao Porto. Ainda assim, isso não o impediu de se voluntariar para dirigir a nova aposta do grupo IKEA no país. Em pouco mais de um ano, este sueco já está rendido à região. «Acredito no Algarve. Ainda há muito por explorar aqui. E espero que este projeto contribua para que a região se torne mais vital durante os 12 meses do ano. São investimentos como este que vão ajudar a ultrapassar o problema da sazonalidade. Aqui serão gerados cerca de 3000 postos de trabalho», disse ao «barlavento».

A sua expectativa é que o novo complexo comercial atraia «10 milhões de visitantes por ano». Para isso, refere que o produto final a oferecer aos visitantes é «muito mais do que apenas uma troca comercial». «Pretendemos proporcionar uma experiência, que envolva a organização de eventos, além do comércio ou do entretenimento. Queremos apostar sobretudo na cultura, de forma a sermos também um marco e uma atração turística», explicou.

No total, o centro comercial é composto por 85 lojas, 25 restaurantes, um amplo terraço exterior que servirá a zona da restauração, zona infantil onde as crianças poderão «brincar em segurança com legos sob a supervisão de profissionais» de forma gratuita, e uma «área de lazer» de 8000 metros quadrados ao céu aberto decorada com «fontes, um palco, e a qual contará com uma programação própria, quando as condições climatéricas assim o permitirem». O espaço de lazer «convidará ao descanso e entretenimento para todas as idades e para os adeptos da tecnologias. Haverá carregadores solares para quem necessitar de carregar os dispositivos móveis», explicou.

No interior é bastante visível a influência nórdica, que se cruza com apontamentos tradicionais da cultura portuguesa como azulejos e tijoleiras. Uma peça que chamará a atenção é uma instalação artística de 25 quilómetros de lã criada por uma empresa algarvia.

Embora ainda não estejam operacionais, já se podem ver os ecrãs servirão de sinalética e darão informações aos visitantes. Um suporte para «toda a informação que será digital». Ainda em termos de ambiente anterior, há uma aposta em jardins verticais com várias espécies de plantas, assim como uma novidade: «zonas para encontros formais» semi-fechadas com mesa e sofás para «reuniões ou até mesmo entrevistas», explicou Herman Gewert.

Entre as lojas a inaugurar estarão por exemplo, a maior Primark da região, a primeira loja Starbucks do Algarve cujos jornalistas tiveram a oportunidade de visitar e degustar alguns dos produtos disponíveis, e salas de cinema NOS com os chamados «love seats». Serão as primeiras do país com projeção a laser.

Outra preocupação dos projetistas foi a eficiência energética, através da instalação de painéis solares fotovoltaicos, iluminação LED e software de controlo avançado para o ar condicionado e iluminação.
Todos os dispositivos dispensadores de água como torneiras, chuveiros e casas de banho têm baixo consumo, controlados através de contadores que monitorizam e condicionam os fluxos.

O Mar Shopping está integrado num complexo comercial total de 82 mil metros quadrados, o qual inclui a loja IKEA inaugurada em março de 2017 e o Designer Outlet Algarve, a inaugurar neste outono. Será um investimento total de 200 milhões de euros por parte do grupo IKEA e que irá gerar três mil postos de trabalho direitos e indiretos na região algarvia.

«O grande vencedor da concorrência é o consumidor»
Questionado sobre o impacto que este complexo comercial terá junto do comércio local, o diretor-geral assegura que «a concorrência é algo positivo. Sem ela não se evolui. E acima de tudo, o grande vencedor será o consumidor, com mais ofertas a melhores preços. Na minha opinião, iremos gerar um novo ímpeto à economia regional. Espero também que esta abertura permita que outras empresas reconheçam a oportunidade para investir e fazer negócios no Algarve, gerando mais emprego». Gewert começou a sua carreira em marcas de moda até ingressar na IKEA em 1984. Desde então viveu em Londres, Amesterdão, Moscovo, Copenhaga e Milão, antes de integrar a atual posição de diretor geral do Mar Shopping, em Loulé.

Categorias
Destaque


Relacionado com: