Jornadas Europeias ligam Património à Natureza

Atividades propostas decorrem nalguns monumentos da região como a Fortaleza de Sagres ou as Ruínas Romanas de Milreu, ainda noutros pontos de interesse histórico do Algarve.

As Jornadas Europeias do Património são, este ano, dedicadas ao tema «Património e Natureza» e decorrem entre 22 e 24 de setembro. Esta temática pretende chamar a atenção para a importância da relação entre as pessoas, as comunidades, os lugares e a História. Em Lagos, por exemplo, nos dias 22, 23 e 24, em que decorrem as Jornadas Europeias do Património, e a 27 de setembro, quando se assinala o Dia Mundial do Turismo, a população e turistas podem entrar em qualquer espaço museológico sem pagar.

Nos dias 26 e 28 de setembro, às 10h30, os interessados têm oportunidade de se inscrever em visitas temáticas à Igreja de Santo António ou conhecer a vila de Lagos no tempo do Infante D. Henrique. No dia 29 de setembro, às 21h30, a Igreja de Santo António voltará a ser palco de uma noite memorável com o Duo Tágide constituído pela soprano Inês Simões e pelo pianista Daniel Godinho, que trazem a este ex-libris um repertório de compositores contemporâneos dos séculos XIX e XX. No serão de sábado, dia 30, às 21h30, os interessados terão de novo a possibilidade de, na Igreja de Santo António, assistir a mais um concerto do ciclo de música antiga «Barroco em Talha Dourada», com concertos Brandeburgueses de Bach, «Algarve Camerata», fruto de uma parceria entre a Câmara Municipal e a Academia de Música de Lagos.

No âmbito do programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos (DiVaM), da responsabilidade da Direção Regional de Cultura do Algarve, há ainda outras propostas para aproveitar as Jornadas Europeias do Património. Assim, nos Monumentos Megalíticos de Alcalar, no concelho de Portimão, está agendada para dia 22 de setembro, entre as 19h30 e as 22h00, «Os Sons Daqui», por Sonda, um projeto de Pedro Glória. Esta é uma intervenção multidisciplinar em formato de instalação ou performance audiovisual. Os elementos recolhidos partem de uma abordagem direta à comunidade que habita em torno do monumento, explorando os conceitos da população acerca deste. A ação coincide com o equinócio de outono, por isso será o momento ideal para observar o pôr do sol e o céu estrelado.

Já o Castelo de Loulé recebe uma palestra sobre este imóvel e sobre a história do concelho, cujo orador será Luís Palma, no dia 23 de setembro, às 16h00. A iniciativa é seguida de um passeio e é complementada por um atelier para crianças e pela leitura da lenda da Moura de Cássima.

Nas Ruínas Romanas de Milreu, em Estoi, a proposta é a atividade «Do Saber ao Fazer: bioexperiências romanas no labor», no dia 24 de setembro, entre as 15h00 e as 17h30. O projeto pretende dar a conhecer o estilo de vida dos romanos que habitaram este local, assim como as técnicas e conceitos científicos por eles aplicados. Estão previstas atividades de pintura decorativa em revestimento de cal, identificação de recursos marinhos utilizados pelos romanos e processos de produção de ingredientes e unguentos. Está ainda disponível um espaço infanto-juvenil e uma mostra de produtos regionais.

A Barlavento, a Fortaleza de Sagres é palco, nos dias 23 a 24 de setembro, entre as 17h00 e as 9h30, dos «Momentos Fantásticos com Património: Lugares Falados em Comum», que propõe uma noite diferente para os mais novos, com pernoita naquele património. Esta é uma ação multidisciplinar que integra um enquadramento do «Lugar de globalização», «Que lugar é este?», do projeto Chá das 5 (Grupo de Leitura teatral), o atelier para crianças «O Mundo no Monumento», «Petiscos com Sabores a Lusofonia», animação com roda de capoeira e «Sons fundidos».

Ainda no concelho de Vila do Bispo, no dia 24 de setembro, às 17h00, decorre na Ermida de Guadalupe, o ciclo de música ibero-atlântica, com o concerto «Jangada de Pedra», por João Pedro Cunha (violino) e Zoran Stojanovic (guitarra). Voltando ao concelho de Portimão, no dia 23 de setembro, decorrerá ainda a quinta edição da iniciativa «Mexilhoeira Grande – A nossa cultura sai à rua». Assim, das 14h00 às 23h00, no Adro da Igreja Matriz e nas ruas da freguesia, os visitantes terão oportunidade, através de uma mostra e de conversas com os protagonistas das principais atividades de cariz «tradicional» rural, conhecer ou revisitar as artes, saberes e sabores que marcaram o quotidiano de várias gerações.

A recriação da tradição da festa da descasca do milho e debulha é um dos momentos altos deste evento e está marcada para as 21h30. À semelhança dos anos anteriores este evento conta com o apoio de toda a comunidade, particulares e comerciantes, que se envolvem e participam, bem como de uma equipa de voluntários que contribui para o seu sucesso.

A Câmara Municipal de Faro volta a assinalar este ano as Jornadas Europeias do Património, entre os dias 22 e 24 de setembro, com um conjunto de iniciativas inteiramente dedicadas ao património e à natureza.
O programa inicia no dia 22, pelas 11h30, com a inauguração da instalação artística «Andorinhas Recriadas» no Museu Regional (edifício da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve). A Instalação envolve a decoração de uma casa tradicional com um conjunto de andorinhas manufaturadas pelos utentes da ACASO – Centro Comunitário Al-Hain.

À tarde, pelas 17h00, numa Iniciativa da Direção Regional de Cultura, as Ruínas Romanas de Milreu recebem a exposição Perspectivas «37º05`42,73”N 007º54º`13,85”W», que contempla a apresentação do filme «O Mundo de Milreu». Trata-se de um projeto que dá a conhecer as perspetivas de vários artistas dos cinco continentes sobre Milreu e que se constitui o epicentro de uma manifestação artística à escala global. A autoria é Nuno Murta e Carlos Norton da Associação Fungo Azul. A entrada é livre e a participação gratuita.

Ainda no dia 22, no Museu Regional, pelas 18h00, é inaugurada a exposição «Memórias D’Antigamente» onde se recupera a memória de uma antiga fábrica farense de refrigerantes, a «Quintodio» que, entre outras bebidas, desenvolveu o tradicional «Pirolito», tão do agrado da juventude em especial na primeira metade do Século XX.

O ponto alto do programa fica para o dia seguinte (23) no Museu Municipal, com a inauguração da exposição de pintura barroca sevilhana e algarvia «Pinturas do Barroco em Sevilha e no Algarve: Contactos, Coincidências e Discordâncias», que reúne obras de artistas famosos desse período, numa parceria com o Museu de Belas Artes de Sevilha.

Serão oito os pintores castelhanos e portugueses, cujas obras podem ser vistas, com natural destaque para os espanhóis Murillo e Zurbarán, dois dos mais influentes representantes do barroco espanhol do século XVII. Durante dois meses, no Museu Municipal de Faro será possível verificar como a escola sevilhana teve a sua influência nas obras algarvias, assim como noutras cidades europeias durantes os séculos XVII e XVIII. A finalizar as Jornadas Europeias do Património, já no dia 24, o Município de Faro abre a entrada a todos os Monumentos do concelho.

Passeio «Vinha e Vinho» em Tavira

Realiza-se, no dia 24 de setembro, pelas 09h30, na zona da Assêca, o passeio “Vinha e Vinho”, sob a orientação do agricultor Manuel Marcelino e a antropóloga municipal, Luísa Ricardo.
O mote deste encontro é a celebração do início do outono e a época de colheita. O vinho integra a trilogia da Dieta Mediterrânica, juntamente, com o pão e azeite. Produtos que integram o nosso padrão alimentar, assim como as manifestações rituais e simbologias das culturas mediterrânicas. O passeio visa dar a conhecer os saberes relacionados com esta cultura, bem como os seus diferentes usos: uva de mesa e/ou para vinho, uva passada; variedades diversas, algumas bastante antigas e caraterísticas do Algarve, como a negra mole e pau-ferro; a colheita; a feitura do vinho; as paisagens de vinha e parreiras que ladeiam caminhos e hortas e sombreiam pátios e casas, desde o litoral até à serra.

A vinha, a par das culturas do pomar de sequeiro, é um elemento bastante presente em descrições das paisagens rurais de Tavira, tal como a referência ao vinho. A este propósito, regista Silva Lopes, no século XIX, na obra Corografia ou Memória Económica, Estatística e Topográfica do Reino do Algarve: O seu terreno [de Tavira], grande parte na serra, produz muito vinho, que alli se manipula melhor que nas outras terras do Algarve, e aproveitão o bagaço para destillar, vendendo-se por isso de 300 a 400 réis, por carga.” (1988: 362).

A atividade, promovida pelo Município de Tavira, conta com a colaboração da Junta de Freguesia de Tavira e integra o programa «Dieta Mediterrânica Todo o Ano». A inscrição, gratuita e obrigatória até dia 21 de setembro, destina-se ao público em geral. Mais informações através do número 281 320 500 (ext.: 2305) ou do email: [email protected]

Caminhadas no Sapal de Castro Marim

O Município de Castro Marim organiza, no próximo dia 24 de setembro, pelas 09h30, uma caminhada pela natureza.

O percurso, de 6 quilómetros, começa à entrada da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António (RNSCMVRSA) e passa por uma salina industrial e outra artesanal, onde o salineiro Reinaldo Faísca dará a conhecer aos participantes a diferença entre a exploração artesanal, de pequenos talhos, onde o sal é recolhido manualmente, e a exploração industrial, de grandes dimensões, onde o braço do homem foi substituído pelas máquinas. Ambas constituem habitats fundamentais para as aves aquáticas, sendo utilizadas como local de repouso, alimentação e nidificação.

A iniciativa conta com a colaboração do fotógrafo Agostinho Gomes, que se interessa e dedica, desde os anos 80, pela avifauna da região do Baixo Guadiana. A sua manifesta paixão pode observar-se na exposição de fotografia sobre Património Natural, patente na sede da Reserva Natural, realizada em parceria com os fotógrafos Hugo Esteves e José Carlota. Do programa faz ainda parte a visualização de um filme sobre a RNSCMVRSA.

As Jornadas Europeias do Património Cultural são este ano subordinadas ao tema “Património e Natureza”, promovendo a importância da relação entre as pessoas, as comunidades, os lugares e a sua História, mostrando como o património e a natureza se cruzam nas suas diferentes expressões – mais urbanas ou mais rurais – e para a necessidade de preservar e valorizar esta relação, fundamental para a qualidade da vida, para a qualificação do território e para o reforço de identidades.

A Caminhada pela Natureza é uma iniciativa da Câmara Municipal de Castro Marim e do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, com a colaboração do Centro de Marcha e Corrida de Vila Real de St. António, do fotógrafo Agostinho Gomes e do salineiro Reinaldo Faísca.

Alte pela janela do tempo

No âmbito das Jornadas Europeias do Património, o Museu Municipal de Loulé irá promover duas atividades distintas em Alte. Dia 22, a partir das 14h30 irá ter lugar no Polo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte a atividade «Alte pela janela do tempo», que consiste na projeção de fotografias antigas de Alte. Por sua vez no dia 23, pelas 18h00, irá realizar-se uma visita orientada pelo passeio literário «Cândido Guerreiro, o poeta de Alte». Este passeio nasceu no contexto das atividades desenvolvidas pelas investigadoras do Projeto Lit&Tour, um projeto que visa estudar e promover as diversas manifestações do diálogo entre a Literatura e o Turismo. O passeio será orientado pelo professor da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, Vítor Ambrósio, criador deste percurso juntamente com Rita Baleiro, Sílvia Quinteiro e Paula Martins da Universidade do Algarve. As inscrições são gratuitas e obrigatórias através dos contactos 289 478 058 / [email protected]<mailto:[email protected]>

Silves apresenta nova brochura

Também a Câmara Municipal de Silves volta a associar-se às Jornadas Europeias do Património através da dinamização de um programa especial que decorrerá nos dias 22 e 23 de setembro.

A primeira dessas atividades é o lançamento online, no próximo dia 22, de uma brochura das «Lojas com História». Esta publicação apresenta o levantamento dos estabelecimentos mais antigos do concelho que continuam a exercer a sua atividade seguindo metodologias que os tempos modernos fizeram cair em desuso e que são um «Museu Vivo», resquícios de um Algarve de outros tempos em que as tradições e necessidades eram outras, e onde o visitante poderá vivenciar cheiros, sons, texturas e até adquirir produtos originais sempre agraciados por muita simpatia. Ao todo são uma dezena e meia de estabelecimentos, alguns com portas abertas desde o século XIX ou inícios do século XX, existentes um pouco por todo o concelho.

No dia 23 de setembro, as propostas abrangem públicos distintos.«“Olhar a Paisagem, proteger o Património e a Natureza» é o nome da batida fotográfica agendada para as 10h00, na zona ribeirinha de Silves e que tem como objetivo registar a Natureza, inserida na malha urbana da cidade de Silves, dando simultaneamente a conhecer, através de imagens fotográficas, a relevância da Natureza na cidade, nos jardins, na envolvência dos monumentos, nas praças, na envolvente ao rio Arade ou até mesmo nos quintais ou nos vasos de uma varanda.

As 24 melhores fotografias – que serão selecionadas por um júri a designar – serão oportunamente expostas numa exposição coletiva, a ter lugar na Igreja da Misericórdia de Silves, entre os dias 20 de outubro de 2017 e 15 de janeiro de 2018.

O regulamento desta batida fotográfica encontra-se disponível no portal do Município em www.cm-silves.pt. O workshop «Manhãs de Cal», é a proposta do Município para o público infantil dos 6 aos 12 anos. A iniciativa tem lugar no Museu Municipal de Arqueologia de Silves, entre as 10h00 e as 13h00, onde os mais novos terão a oportunidade de fazer uma experiência de pintura a fresco, confecionando as suas próprias tintas coloridas à base de cal e pigmentos naturais, para logo em seguida as aplicar numa tela, com desenho temático inspirado em elementos característicos da cidade. A participação é livre mas sujeita a inscrição prévia.

O telefone 282 440 854 e o email patrimó[email protected] são os contactos do sector de Património Cultural da Câmara Municipal de Silves para fornecimento de informações adicionais e inscrição nas atividades.

Categorias
Destaque


Relacionado com: