Campanha de cartazes alerta para o «abandono» da EN125 em VRSA e Castro Marim

Iniciativa conjunta das autarquias de VRSA, Castro Marim e Movimento de Utentes.

As Câmaras Municipais de Vila Real de Santo António e Castro Marim e o Movimento de Cidadania dos Utentes da EN 125 – Sotavento lançaram, esta sexta-feira, uma campanha de sensibilização e alerta para o mau estado da EN125.

A iniciativa tem por base um conjunto de outdoors que colocam em evidência a degradação e a falta de manutenção da via, ao longo dos últimos anos, por parte do Estado e da Infraestruturas de Portugal.

Para o movimento de utentes e autarquias, a intervenção de urgência apresentada pelo Governo, na passada semana, para o troço daquela estrada entre as localidades de Tavira – Cacela – Castro Marim constitui «um claro desrespeito» pelas populações e «não irá resolver nenhum dos problemas estruturais a que a via chegou nos últimos anos».

Por esta razão, as três entidades decidiram avançar, esta sexta-feira, com uma campanha nalguns dos pontos mais negros e degradados da EN125, nos concelhos de VRSA e Castro Marim.

Nas várias mensagens colocadas ao longo da EN 125, os automobilistas são alertados para o facto de a tutela ter ‘abandonado’ este troço de estrada e é feito um aviso para que todos tenham cuidados redobrados ao circular na via.

Para autarcas e plataforma de utentes, a obra de urgência «chega tarde e já deveria ter sido realizada há vários anos». Acresce o facto de a mesma ocorrer já em pleno verão, com todos os prejuízos que daí advirão para a atividade turística, moradores e comércio.

Categorias
Destaque


Relacionado com: