Algarve despede-se do médico Santos Pereira, fundador da Associação Oncológica do Algarve

José Santos Pereira, fundador e presidente da Associação Oncológica do Algarve (AOA), faleceu na madrugada de hoje, na sequência de uma paragem cardíaca.

Ao «barlavento», fonte da AOA informou que o médico estava a recuperar de uma «situação de saúde muito bem», a fazer fisioterapia no Centro de Recuperação de São Brás de Alportel, desde final de outubro. Mantinha o contacto regular com o conselho de direção e a equipa, e no passado sábado esteve presente no jantar de beneficência no Hotel Conrad Algarve. «Estava prestes a passar uns dias em casa» e nada indicava que complicações de maior.

O médico estará em câmara ardente na igreja dos Capuchos, em Faro, a partir das 14h30 de amanhã, dia 2, e o funeral será na sexta feira, dia 3, às 10h30, para o cemitério da Esperança.

«Tudo o que possa ser dito sobre este ser humano excepcional fica aquém da sua verdadeira dimensão, mas saliente-se que a visão, a dedicação e o empenho do Dr. Santos Pereira em prol do doente oncológico deu ao Algarve o Rastreio do Cancro de Mama (2005) e a Unidade de Radioterapia (2006), colmatando a injustiça social existente até então, facto insignificante perante o número de vidas salvas pelo diagnóstico precoce ou pelos tratamentos prestados diariamente a seres humanos que passaram a ter acesso a estes cuidados de saúde», informam Maria José Pires e Jaime Ferreira, em nota enviada ao nosso jornal.

«A pedido da família, e conforme seria o desejo do Dr. Santos Pereira, informamos que será colocada uma caixa na igreja, onde poderão deixar um contributo para a obra da AOA, em alternativa às coroas de flores. Agradecendo as infindáveis mensagens de pesar que temos recebido, deixamos, em nome da equipa da AOA, a garantia de que daremos continuidade à grande obra e à vontade» que nos legou.

Santos Pereira fez 80 anos em dezembro. Em abril de 2012, o Ministério da Saúde atribuiu-lhe a Medalha de Mérito da Saúde – Grau Ouro, pelo seu trabalho na área da luta contra o cancro na região, distinção que recebeu pelas mãos do ministro, na altura, Paulo Macedo.

A tutela atribuiu a distinção como «reconhecimento da importância do trabalho desenvolvido, ao longo da sua vida profissional, em prol do Serviço Nacional da Saúde, pelas suas excecionais qualidades humanas, altruísmo e ética, atestadas por aqueles com quem partilhou a sua vida profissional».

José Alberto Fernandes dos Santos Pereira nasceu a 5 de dezembro de 1936, na povoação de Cuma, distrito de Huambo, em Angola. Licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Lisboa, foi médico em Angola e, já em Portugal, em Portalegre e Faro, tendo desempenhado vários cargos no âmbito da sua vida profissional.

Fundou em 1994 a Associação Oncológica do Algarve, constituída por voluntários com experiência pessoal e profissional de problemas associados ao cancro. Entre outras ações, equipamentos e iniciativas, foi o impulsionador e criador da Unidade de Radioterapia do Algarve, inaugurada em 2006.

Junta de Freguesia de Montenegro divulga nota de pesar

O presidente da Junta de Freguesia de Montenegro, Steven Sousa Piedade, apresentou hoje «um sentido voto de pesar».

«O falecimento do Dr. Santos Pereira representa uma grande perda para o Algarve e para o país, pelo contributo que deu à nossa sociedade, tanto na área da saúde como na vertente humana», considera o autarca, enaltecendo o trabalho desenvolvido pelo médico, principal obreiro da Unidade de Radioterapia do Algarve e de várias iniciativas de grande mérito que contribuíram para elevar a qualidade de vida dos doentes oncológicos.

A Junta de Freguesia de Montenegro mantinha uma parceria com a Associação Oncológica do Algarve, como reconhecimento do elevado valor do seu trabalho efetuado na região e apresenta as sentidas condolências aos familiares e a todos os colaboradores e amigos da instituição.

Categorias
Destaque


Relacionado com: