Algarve continua a bater recordes no número de voltas de golfe

Região já representa cerca de 70 por cento do total nacional de voltas de golfe, um número que comprova a relevância e o peso que este produto assume no turismo nacional.

Depois de em 2016 ter sido batido o recorde de número de voltas de golfe realizadas na região, com um número próximo das 1,3 milhões (o que representou um aumento de mais de 10 por cento face aos valores registados em 2015), os indicadores de 2017 revelam-se promissores para o Algarve, na medida em que esta tendência de crescimento se mantém.

De acordo com os números avançados hoje, 29 de novembro, pela Associação Turismo do Algarve (ATA) – a entidade oficial responsável pela promoção turística da região junto dos mercados externos – foi já registado até outubro deste ano um total de cerca de 1170000 voltas nos campos de golfe da região (dados disponibilizados pela Algarve Golfe), um número que representa um aumento de 4,6 por cento face ao período homólogo do ano anterior.

Assim, neste momento, o Algarve representa já cerca de 70 por cento do total nacional de voltas de golfe, um número que comprova a relevância e o peso indiscutíveis que este produto assume no contexto turístico português.

«Acreditamos que iremos bater um novo recorde até ao final do ano. Este crescimento exponencial que o Algarve tem vindo a registar desde 2014 vem validar a eficácia da forte estratégia de promoção que temos vindo a desenvolver em parceria com o setor privado da indústria de turismo de golfe, cuja persistência e capacidade de recuperação, depois de ter passado por anos difíceis, é de louvar», frisa Dora Coelho, diretora executiva da ATA, em nota enviada à imprensa.

O golfe tem uma importância estratégica para a região, na medida em que contribui, de forma significativa, para a captação de visitantes estrangeiros, afirmando-se como uma alternativa forte e eficaz no combate à sazonalidade e à elevada dependência que o destino ainda revela face ao produto «sol e praia».

Contando, neste momento, com mais de 40 campos de golfe, dispersos pela região e com diferentes características, o Algarve reúne um conjunto de condições ímpares que lhe permitem posicionar-se como o destino de golfe nº1 da Europa, com destaque para a qualidade das infraestruturas e para o bom clima que permite a prática desta modalidade ao longo de todo o ano.

No seguimento da aposta forte e contínua que a ATA faz na divulgação deste produto, o golfe do Algarve tem vindo a conquistar um reconhecimento internacional crescente, assumindo atualmente um peso fulcral nas receitas globais da região.

«Entendemos que o sucesso da estadia no Algarve vai para além da prática de golfe em campos de excelência, abrangendo igualmente a receção acolhedora que os nossos visitantes podem esperar, a qualidade do alojamento e a enorme diversidade de opções em termos de atividades e de produtos complementares que têm à sua disposição longe dos campos de golfe. Neste sentido, é nosso objetivo garantir que qualquer visita ao Algarve seja a melhor experiência de férias possível para todos os nossos turistas», explica Dora Coelho.

De acordo com os últimos dados do INE, o Algarve é o principal destino turístico nacional, com quase 14 milhões de dormidas (o equivalente a 34,6 por cento do total das dormidas em Portugal) e a região com mais dormidas de estrangeiros (37 por cento face ao resto do país, o correspondente a um valor de 10,7 milhões de dormidas), segundo a análise de indicadores relativos ao período de janeiro a agosto de 2017.

Categorias
Destaque


Relacionado com: