Ricardinho deu toques com meio milhar de crianças em Portimão

Movistar MegaCracks Tour passou pelo Portimão Arena, antes da Record Master Cup de futsal ganha pelo Sporting.

O Movistar MegaCracks Tour foi a oportunidade de ouro para 500 crianças de diversos clubes do Algarve de praticar futsal com uma das melhores equipas do mundo, onde joga o português Ricardinho. Com um pavilhão cheio, na sexta-feira à tarde, 24 de agosto, o evento mais importante do Movistar Inter FS deixou Espanha, pela segunda vez, para espalhar a magia do futsal fora de portas, desta vez em Portimão. O encontro envolveu também crianças e jovens portadores de deficiência, uma das marcas deste projeto, que mostra que todos podem praticar desporto.

Antes desta iniciativa, foram também dezenas os que quiseram ouvir Ricardinho na apresentação do livro da sua autoria «A Magia Acontece onde há Dedicação» e também obter um autógrafo do jogador.
Numa breve sessão, Ricardinho começou por afirmar que aquele era um momento único para si e que o auditório era «demasiado pequeno para a quantidade de carinho» que estava a receber. Apesar de ter sido um evento organizado em cima da hora, o melhor jogador de futsal do mundo explicou que o livro, publicado pela Leya, «tem um target abrangente», não sendo apenas para jogadores de futsal, mas para «todos os desportistas, jovens ou adultos».

A base é acreditar que qualquer sonho é possível. «Quando contamos histórias em que dizemos que o Ricardinho veio do bairro e chegou lá acima, não quero que as pessoas tenham pena de mim. Quero que as pessoas se orgulhem e que acreditem que podem chegar lá também. Vindo de qualquer zona, não é preciso ser pobre ou rico. Tudo depende da cabeça e da dedicação com que se faz as coisas», defendeu o jogador que hoje enverga a camisola do Movistar Inter e da seleção portuguesa, que se sagrou campeã da Europa este ano.

«E espero, acima de tudo, que seja algo que vos ajude na vossa carreira. Não podem todos ser Cristianos Ronaldos ou Ricardinhos, mas todos podemos seguir o nosso desporto, dedicarmo-nos da melhor maneira para ser aquilo que queremos ser. Nunca deixem que vos digam que não. Acreditem no vosso trabalho, sigam o vosso futuro e com essa dedicação serão o futuro da nossa seleção e, com certeza, o futuro do nosso desporto», disse à plateia composta por jovens.

Também Isilda Gomes, presidente da Câmara Municipal de Portimão, destacou o papel de desportistas como Ricardinho, tendo ainda sublinhado a coragem do jogador em contar a sua vida em livro. «Quem escreve um livro e conta a sua história, tem que ser uma grande pessoa, um grande homem ou uma grande mulher. É importante, sobretudo, para que vocês sintam que se quiserem também vão ser capazes. Podem não ser os melhores do mundo, mas podem ser bons desportistas, bons cidadãos, bons jovens, como é o Ricardinho. Só uma pessoa com uma nobreza de carácter expõe aquilo que foi a sua vida, os momentos difíceis e os mais felizes», justificou.

A autarca afiançou ainda que, no próximo ano, em que Portimão será Cidade Europeia do Desporto, o evento volta ao Portimão Arena. Desta vez, após os quatro jogos entre Benfica, Sporting, Movistar e Magnus, que decorreram no fim de semana, 25 e 26 de agosto, acabaram por ser os leões a consagrarem-se vencedores deste torneio de pré-época, pela disciplina. Isto porque, o Sporting terminou com os mesmos seis pontos que o Benfica, o mesmo número de golos marcados e sofridos, o mesmo número de cartões, mas fizeram menos faltas que os encarnados. Foi a primeira vez que uma equipa portuguesa venceu o torneio e foi também, provavelmente, a última oportunidade de colocar Falcão (Magnus) e Ricardinho, dois dos grandes nomes do futsal, no mesmo campo.

Categorias
Desporto


Relacionado com: