Nata do hóquei em patins divulga modalidade em Portimão

Elite Cup juntará oito das melhores equipas portuguesas para a última disputa de pré-época que este ano se muda para território algarvio.

O hóquei em patins não é uma modalidade muito desenvolvida no Algarve, mas começa a ganhar novo fôlego, por isso a Câmara Municipal de Portimão pretende divulgá-la cada vez mais entre a população, sobretudo no ano que antecede a programação da Cidade Europeia do Desporto 2019.

A autarquia tomou, então, a decisão de desafiar as entidades promotoras da Elite Cup em Hóquei em Patins para que estas deslocassem este torneio para Portimão, de forma a impulsionar uma modalidade que tem vindo a crescer neste concelho.

Entre esta sexta-feira e domingo, 28 a 30 de setembro, haverá diversos jogos no Pavilhão Gimnodesportivo de Portimão, com aquelas que são consideradas as melhores equipas portuguesas nesta modalidade. O sorteio, que se realizou em Portimão, ditou que o jogo inaugural será entre Sporting Clube de Portugal e o Hóquei Clube de Turquel, às 14h00, esta sexta-feira.

Segue-se o Sport Lisboa e Benfica contra o Clube Desportivo de Paço de Arcos, às 16h00, o União Desportiva Oliveirense contra o Sporting Clube de Tomar, às 18h00, e, por fim, a Associação Desportiva de Valongo enfrenta a Associação Juventude de Viana, às 20h00.

No dia seguinte, às 13h00 e às 15h00 jogam as equipas que perderem no primeiro dia, sendo que, às 17h00 e às 19h00, decorrem as duas meias finais, entre os vencedores dos jogos do dia anterior.

No domingo, voltam a entrar em campo todas as equipas, para encontrar aquela que levará a taça para casa. Haverá jogos às 9h00, 11h00 e às 13h00, estando a final marcada para as 15h00, com transmissão também na TVI24. Ou seja, serão 12 partidas em três dias, na terceira edição deste torneio que marca o final da pré-época. Neste rol de equipas apenas faltam o Porto e o Barcelos, pois quando este torneio foi marcado, foi com a hipótese das competições oficiais, nacionais e internacionais, começarem em outubro. Tal não se verificou, e essas duas equipas estarão a representar Portugal, nesse fim de semana, numa Taça Europeia, o que invalida a participação na Elite Cup. Um facto que Rui Carvalho, da Associação Nacional de Clubes, entidade promotora do torneio, vê com alguma estranheza, pois em termos regulamentares estas provas só teriam início em outubro.

«Este ano, não temos grandes novidades, porque será a consolidação da prova. Temos as oito melhores equipas e iremos também promover algumas iniciativas com as crianças das escolas, em paralelo», acrescentou.
Esta é a primeira vez que a Elite Cup se realiza em Portimão, numa deslocalização que se deve em grande parte, ao esforço da Câmara Municipal local. E os argumentos para este desafio, segundo os responsáveis, são sólidos. «É uma oportunidade para nós, uma vez que em 2019 seremos a Cidade Europeia do Desporto e é essencial diversificarmos a oferta. Por outro lado, temos o Hóquei Clube de Portimão, que está a treinar no Pavilhão Desportivo dos Montes de Alvor, e que está em crescimento, tendo já, neste momento, cerca de 70 atletas», contabilizou Teresa Mendes, vereadora da Câmara Municipal de Portimão, com o pelouro do desporto.

A competição até esteve prevista para o Portimão Arena, mas um atraso na entrega do pavimento, levou a que a prova tivesse de passar para o Gimnodesportivo, que tem já condições para esta modalidade.

Algarve e Alentejo juntam esforços

Outro dos argumentos é que a Associação de Patinagem do Alentejo vai começar também a integrar a região algarvia. Apesar de ainda se designar pelo nome antigo, «a associação está a caminho de se tornar Associação de Patinagem do Alentejo e Algarve, porque tínhamos um procedimento administrativo e burocrático que não tinha sido possível resolver e ainda existia, apesar de não funcionar, a Associação de Patinagem do Algarve. A partir deste momento e já está extinta, estamos efetivamente a caminho de sermos uma só agregando todos os clubes de desportos de patinagem, desde o distrito de Faro ao de Portalegre, englobando ainda Beja e Évora», explicou Rui Mateus, presidente desta associação.

É um vasto território, onde à exceção do Clube de Futebol de Estremoz, nunca nenhum clube teve uma equipa de hóquei na Primeira Divisão. Será, por esta razão também, uma forma de aproximar, através da exibição dos melhores jogadores portugueses, os jovens deste desporto. São atletas de topo, que estarão numa região a motivar potenciais adeptos e praticantes. «Hoje, é muito importante para mim captar jovens, fazer com que estes gostem de patinar, seja num pavilhão, seja na rua», havendo pelo menos três vertentes disponíveis, como é o caso do hóquei, mas também da patinagem artística e da de velocidade, afirmou Rui Mateus, prometendo trabalhar para impulsionar este desporto no sul de Portugal.

Categorias
Desporto


Relacionado com: