Katusha, FDJ e Caja Rural anunciam equipas para o Algarve

A pouco mais de mês e meio da 44.ª Volta ao Algarve, que vai realizar-se de 14 a 18 de fevereiro, as equipas participantes começam a enviar à organização os boletins de inscrição. É o caso da FDJ, da Team Katusha Alpecin e da Caja Rural-Seguros RGA.

A suíça Katusha Alpecin chegará ao Algarve comandada pelo português José Azevedo, que escolheu um bloco de sete corredores capaz de lutar pela vitória final, além de poder disputar as etapas mais importantes, o contrarrelógio e as chegadas em alto.

O alemão Tony Martin, quatro vezes campeão mundial de contrarrelógio e vencedor da Volta ao Algarve em 2011 e em 2013, será um dos mais sérios candidatos à camisola amarela, dado que o contrarrelógio de 2018 é propenso a fazer maiores diferenças do que em anos anteriores e as etapas em linha não terão bonificações. O esloveno Simon Spilak, vencedor da Volta à Suíça em 2015 e em 2017 e da Volta à Romandia em 2010, é outro pretendente à camisola amarela.

Os dois portugueses da equipa, José Gonçalves e Tiago Machado, também estarão presentes e, sendo corredores completos, a luta pelas primeiras posições só dependerá da missão que o coletivo lhes venha a reservar. A Team Katusha Alpecin alinha ainda com o croata Robert Kiserlovski, com o holandês Maurits Lammertink e com o colombiano Jhonatan Restrepo.

A francesa FDJ surge no Algarve com uma equipa de campeões, uma vez que inscreveu três campeões nacionais. Arnaud Démare, campeão francês de fundo, é a estrela da companhia e a certeza de que os gauleses terão uma palavra a dizer nas duas etapas que se prevêem discutidas ao sprint. O diretor desportivo Frédéric Guesdon também escalou para a corrida portuguesa o campeão nacional de fundo da Holanda, Ramon Sinkeldam, e o campeão nacional de fundo e de contrarrelógio da Lituânia, Ignatas Konovalovas.

A FDJ aposta no potencial de Démare para as chegadas em pelotão e, por isso, não descurou o «comboio» do francês, tendo também inscrito David Cimolai, Jacopo Guarnieri, Antoine Duchesne e Olivier le Gac.

A Caja Rural-Seguros RGA chega à Volta ao Algarve com um coletivo em que pontificam os corredores portugueses e os jovens. Rafael Reis será colocado à prova no contrarrelógio de Lagoa e Joaquim Silva terá as suas oportunidades nas chegadas à Fóia, em Monchique, e ao Malhão, em Loulé. A dupla portuguesa será acompanhada por Josu Zabala, Gonzalo Serrano, Mauricio Moreira, Miguel Ángel Benito e Julen Amezqueta.

Recorde de equipas WorldTour na edição de 2018

Depois de em 2017 ter sido a corrida 2.HC com mais equipas WorldTour, a Volta ao Algarve continuará, em 2018, a afirmar-se como um dos melhores eventos desportivos portugueses e como uma das provas de referência do circuito europeu de ciclismo. Mais de metade do pelotão de 25 equipas será composto por coletivos da primeira linha internacional.

Entre as equipas confirmadas estão a seis melhores do ranking mundial de 2017: Team Sky (GBR), Quick-Step Floors (BEL), BMC Racing Team (USA), Team Sunweb (GER), Trek-Segadredo (USA) e Movistar Team (ESP). A estas juntam-se Bora-hansgrohe (GER), FDJ (FRA), Lotto NL-Jumbo (NED), Lotto Soudal (BEL), Team Dimension Data (RSA), Team Katusha Alpecin (SUI) e UAE Team Emirates (UAE).

A escolha das equipas continentais profissionais para a 44.ª Volta ao Algarve teve dois critérios fundamentais. Foram escolhidas as duas melhores equipas do ranking continental europeu de 2017, Wanty-Groupe Gobert (BEL) e Cofidis, Solutions Crédits (FRA), assim como a equipa que é, tradicionalmente, a porta de entrada de corredores portugueses no pelotão internacional, Caja Rural-Seguros RGA (ESP).

O prestígio internacional da Volta ao Algarve faz desta corrida uma “montra” importante para as equipas portuguesas. Com o objetivo de dar aos coletivos nacionais uma oportunidade de se baterem com adversários de elevado nível, a organização da Volta ao Algarve, a cargo da Federação Portuguesa de Ciclismo, convida todas as equipas continentais lusas: Aviludo-Louletano, Efapel, LA Alumínios, Liberty Seguros-Carglass, Miranda-Mortágua, Rádio Popular-Boavista, Sporting-Tavira, Vito-Feirense-BlackJack e W52-FC Porto.

Percurso tradicional

O pelotão de 175 corredores vai encontrar um percurso de cinco etapas, que dará oportunidades a todo o tipo de corredores. A prova arranca com uma ligação de 192,6 quilómetros, entre Albufeira e Lagos, que se prevê decidida ao sprint. A segunda etapa será o primeiro teste à condição física dos candidatos, levando a caravana de Sagres até ao alto da Fóia, ao longo de 187,9 quilómetros. A meta coincide com o ponto mais alto do Algarve, que será alcançado através de uma subida de 15,2 quilómetros, com inclinação média de 5 por cento.

Lagoa recebe a partida e a chegada da terceira etapa, um contrarrelógio individual de 20,3 quilómetros, num percurso para especialistas, que inclui alguns topos que ajudarão a fazer diferenças.

A quarta etapa é a mais longa da competição, 199,2 quilómetros entre Almodôvar e Tavira, com previsível discussão ao sprint. As decisões ficam guardadas para a quinta e última etapa, 173,5 quilómetros entre Faro e o alto do Malhão (Loulé), com a meta a coincidir com uma contagem de montanha de segunda categoria.

Transmissão em direto

A Volta ao Algarve terá, pelo segundo ano consecutivo, transmissão televisiva em direto para mais de 50 países. A cobertura será garantida pela cadeia Eurosport, que, em Portugal, irá partilhar a transmissão com a TVI24.

O direto televisivo permite mostrar o Algarve a mais pessoas, em mais territórios, incluindo em todos os mercados-alvo do turismo algarvio. A Volta ao Algarve é um instrumento de excelência para mostrar ao Mundo uma região que é agradável de conhecer em bicicleta durante todo o ano.

Etapas

14 de fevereiro: 1.ª Etapa: Albufeira – Lagos, 192,6 km
15 de fevereiro: 2.ª Etapa: Sagres – Fóia (Monchique), 187,9 km
16 de fevereiro: 3.ª Etapa: Lagoa – Lagoa, 20,3 km (CRI)
17 de fevereiro: 4.ª Etapa: Almodôvar – Tavira, 199,2 km
18 de fevereiro: 5.ª Etapa: Faro – Malhão (Loulé), 173,5 km

Últimos Vencedores da Volta ao Algarve

2017 – Primoz Roglic (Team Lotto NL-Jumbo)
2016 – Geraint Thomas (Sky)
2015 – Geraint Thomas (Sky)
2014 – Michal Kwiatkowski (Omega Pharma-QuickStep)
2013 – Tony Martin (Omega Pharma-QuickStep)
2012 – Richie Porte (Sky)
2011 – Tony Martin (HTC-Highroad)
2010 – Alberto Contador (Astana)
2009 – Alberto Contador (Astana)
2008 – Stijn Devolder (QuickStep)

Categorias
Desporto


Relacionado com: