Farense está fora da Taça de Portugal

Equipa algarvia voltou a demonstrar dificuldades no processo ofensivo e acabou vergada pela eficácia arouquense, numa derrota por 1-3.

Ainda muitos espetadores procuravam o seu lugar no estádio e já a bola beijava as redes da baliza defendida por Hugo Marques, que regressou à competição após uma longa paragem por lesão! Aos 20 segundos de jogo Nuno Borges entregou um brinde nos pés de Malele, que agradeceu a oferta, virou-se para a baliza e desferiu um portentoso remate do meio da rua, sem qualquer hipótese para o guarda-redes dos algarvios. Estava dado o mote para uma primeira parte bastante exigente do ponto de vista físico, com uma equipa arouquense bastante faltosa e aguerrida.

O Farense procurou recompor-se do choque inicial, mas só aos 19 minutos deu um safanão no jogo – Jorge Ribeiro utilizou a sua forte meia distância, obrigando Rui Vieira a uma defesa apertada para canto. A partir daqui os algarvios controlaram a partida e dispuseram de mais uma boa oportunidade para marcar – Jorge Ribeiro cobrou um livre e Cássio apareceu solto de marcação, cabeceando para mais uma boa defesa do guardião arouquense. O intervalo pairava no São Luís quando o Farense logrou o golo do empate – jogada de insistência de André Vieira pela direita, que culmina num cruzamento para o remate de Jorge Ribeiro defendido para a frente por Rui Vieira. Irobiso não deixou fugir a oferta e anichou a bola no fundo das redes arouquenses, num golo muito festejado pela equipa e pelos adeptos do Farense.

O Farense voltou dos balneários com vontade de demonstrar serviço, mas mais uma vez demonstrou ser uma equipa muito perdulária na hora de finalizar. Aos 54 minutos, Fábio Nunes apareceu na área descaído pela esquerda, rematando para defesa de Rui Vieira. Na sequência, a bola sobrou para Fabrício que, isolado, permitiu a defesa de Rui Vieira. Os algarvios não acertavam com as redes adversárias e o Arouca aproveitou – aos 68 minutos, na sequência de um livre para os arouquenses, Fábio Nunes colocou a mão na bola quando se encontrava na barreira. O árbitro apontou para a marca do castigo máximo e Massaia não se fez rogado – guarda-redes para um lado, bola para o outro. Exatamente 10 minutos depois, Malele teve todo o tempo do mundo para trabalhar na direita e assistir Adílio, que ao primeiro poste encostou para o terceiro golo da equipa forasteira. O jogo estava decidido, e até final o Farense limitou-se a deixar passar o tempo, numa clara demonstração de impotência perante uma equipa bem organizada e com jogadores muito fortes na frente.

Os algarvios ficam assim fora da Taça de Portugal numa fase prematura da prova, depois de na última época terem alcançado os quartos-de-final da prova rainha do futebol português. Na próxima jornada a contar para o campeonato, os algarvios recebem o Cova da Piedade, num encontro que terá lugar no Sábado, dia 27 de outubro, pelas 15 horas.

Rui Duarte: «resultado foi pesado»

No rescaldo da partida, era natural a disparidade sentimental entre ambos os treinadores. Quim Machado era um homem feliz, referindo que «jogar aqui em Faro é difícil» e que «o empate ao intervalo era um resultado justo». O treinador arouquense considerou que na segunda parte o Arouca dominou a partida, considerando que a sua equipa «foi inteligente e forte fisicamente». Já Rui Duarte mostrava a sua desilusão com o desfecho do jogo, referindo que o Farense «entrou a perder com um erro defensivo». Para o treinador do Farense «foi uma boa primeira parte, e na segunda parte entrámos com duas oportunidades claríssimas para fazer o 2-1», admitindo na conferência de imprensa que isso o fez pensar que ia ser uma segunda metade bem diferente por parte dos algarvios. Rui Duarte considerou ainda que o Farense «deu dois golos ao adversário», concluindo que na sua opinião «o resultado foi pesado para o que se passou em campo».

Farense vs Arouca

Estádio de São Luís, Faro

Farense – Hugo Marques, Godinho, Pedro Kadri (Alvarinho, 83 min), Cássio, Jorge Ribeiro, Markovic (Alan Junior, 71 min), André Vieira (Mayambela, 71 min), Fabrício, Nuno Borges, Irobiso, Fábio Nunes;
Treinador: Rui Duarte
Suplentes não utilizados: Daniel Fernandes; Delmiro; David Moura; Bruno Bernardo.

Arouca – Rui Vieira, Kiko (Didi, 82 min), Deyvison, Soares, Malele (Bruno Alves, 90 min), Adilio, Sanchez, Ericson, Thales, Massaia, Arteaga (João Graça, 74 min);
Treinador: Quim Machado
Suplentes não utilizados: Gasparotto; Toni Gomes; Moses; Bukia.

Árbitro: João Bento

Golos: Malele (1 min); Irobiso (45 min); Massaia (68 min); Adilio (78 min).
Amarelos: Thales (31 min); Soares (34 min); Ericson (43 min); Malele (45 min); Markovic (53 min); Fábio Nunes (68 min); Alvarinho (89 min).

Categorias
Desporto


Relacionado com: