Boa Esperança Atlético Clube Portimonense celebrou 89 primaveras

Há coletividades que têm o condão de não envelhecer. O Boa Esperança Atlético Clube Portimonense (BEACP) consegue fazer mais: rejuvenesce-se constantemente. Até o edifício-sede, de que é proprietário, tem sido remodelado, apresentando todas as condições de segurança exigidas. Só necessita de ar condicionado. Mas vai tê-lo, dentro de meses, segundo afirmou o presidente Carlos Pacheco. A festa de aniversário, onde compareceram cerca de duas centenas de pessoas, porque não cabiam mais, teve lugar no dia 5 de maio e brindou os presentes com um vasto e variado programa de variedades, mostrando as diversas áreas de formação: vários tipos de dança, do hip-hop ao ballet, teatro infantil e fado. E, como não podia deixar de ser, houve momentos de revista.

Durante o evento, a coletividade ofereceu um cheque de 1500 euros aos bombeiros locais e entregou à presidente da autarquia, que se fazia acompanhar pelo seu executivo, um cartão de associada. Isilda Gomes, no uso da palavra, disse que, no Boa Esperança, «há um antes e um depois de Carlos Pacheco». Realçou o bom trabalho de formação que a coletividade leva a cabo, substituindo as escolas, que têm essa vocação, mas não possuem os meios. E acrescentou que já saíram alguns bons artistas do BEACP para companhias profissionais.

Categorias
Cultura


Relacionado com: