«Ama-San», as pescadoras de pérolas japonesas em Tavira

Cláudia Varejão, realizadora do aclamado documentário «Ama-San» vai estar no Cineteatro António Pinheiro, em Tavira, no sábado, 11 de fevereiro. O filme retrata as mulheres das vilas piscatórias de Wagu, Ijika, Oosatsu e Toushijima, no Japão, que desde há 2 mil anos mergulham à procura de moluscos, pérolas, ostras e algas, para poderem viver e preservar uma tradição feminina milenar. Têm entre 50 a 85 anos e conseguem ir até aos 20 metros de profundidade em apneia, durante dois ou três minutos. Depois voltam para casa. Pelo caminho vendem o que foram capazes de apanhar, fazem o almoço, para elas e para as famílias, e passam a tarde a recuperar da hipotermia provocada pelo frio da água. As Ama (significa pessoas do mar, em japonês), são financeiramente independentes, sustentam as famílias e criam laços de irmandade dentro da comunidade. A sessão começa às 21 horas e será uma oportunidade para ouvir as histórias além do filme, pela voz de quem o fez.

Categorias
Cultura


Relacionado com: