«Alquimia» cultural vai percorrer o sotavento algarvio em janeiro

Sara Navarro .

O projeto Alquimia convida a conhecer um lado do Algarve que está fora dos roteiros turísticos, apelando à essência de uma região diversificada e completa, com desafiantes propostas de turismo cultural. São Brás de Alportel é o ponto de partida da atividade organizada pela Oficina Bartolomeu dos Santos e que integra o programa «365 Algarve».

Uma nova forma de conhecer o território que envolve arte, ciência, cultura, gastronomia e experiências, estando repartida em quatro programas distintos e em que cada um é dedicado a um dos quatro elementos: água, ar, fogo e terra. Alquimia é um desafio para redescobrir a região através da criação e produção artística, dos sabores e pelo reconhecimento do património natural e cultural.

O projeto começa em São Brás de Alportel no mês de janeiro, com um programa inspirado no elemento Fogo, a decorrer entre os dias 21 e 23. O roteiro começa com uma visita à empresa são-brasense Terracota do Algarve, especialista em cerâmica artesanal, dando a conhecer as características e técnicas desta forma de produção ancestral, e culmina com um workshop com a artista e ceramista Sara Navarro no mesmo local.

O programa prossegue no segundo dia com um percurso interpretativo conduzido por Hélder Pereira e Francisco Lopes, da GeoWalks&Talks, no Vale das Mealhas, em São Brás de Alportel, e no Cerro da Cabeça, no concelho de Olhão, na procura de explorar novas relações entre a Natureza e o ser humano. O último dia será preenchido com um workshop de gastronomia coordenado pelo chef Pedro Beleza, igualmente centrado no elemento fogo.

As itinerâncias culturais do projeto Alquimia vão continuar no mês de fevereiro com o Ar e em abril com os elementos Terra e Água, passando pelos concelhos de Castro Marim, Loulé, Olhão e Tavira, com passeios na Ria Formosa e na Serra do Caldeirão, numa atividade que oferece uma nova opção de turismo cultural no Algarve.

Categorias
Cultura


Relacionado com: