Allen Halloween e convidados agitam o TEMPO

O festival «Verão Azul» traz este sábado, dia 24 de outubro, um concerto do carismático rapper Allen Halloween ao TEMPO - Teatro Municipal de Portimão.

Os concertos do festival «Verão Azul» trazem no sábado 24 de outubro, ao Teatro Municipal de Portimão (TEMPO), o carismático rapper Allen Halloween, que apesenta o seu mais recente e aclamado disco «Híbrido». A primeira parte é assegurada pelo projecto de hip-hop de Quarteira «Perigo Público».

Allen Pires Sanhá é um músico e cantor guineense que cedo começou a desenvolver interesse pela escrita e pela música. Sendo um dos fundadores da YK, em 1999, e tendo lançado um conjunto de maquetes fora dos grandes circuitos, só em 2006 lança o seu primeiro álbum intitulado ‘Projecto Mary Witch’ (Sonoterapia records), que lhe deu uma grande visibilidade em Portugal, onde reside desde a sua primeira infância, e que o consagrou de forma meteórica como uma espécie de lenda viva do Hip Hop português. Entre 2006 e 2011, raras vezes é visto em público, excepto nos muitos espectáculos. Lançou o segundo albúm em 2011, ‘Árvore Kriminal’. Tímido e por vezes quase anti-social, mantém-se conscientemente à margem do luxo e do onanismo artístico contemporâneo quer a nível nacional, quer a nível internacional. ‘Híbrido’ é o seu terceiro disco e data de 2015.

Já o quarteirense «Perigo Público», volvida mais de uma década ao serviço da cultura Hip-Hop, quase sempre num registo de street battle, apresenta finalmente o seu primeiro EP ‘Jeans Monroe’.
Depois de um percurso sólido entre campeonatos nacionais de Freestyle, actuações e participações em alguns dos projectos mais sonantes do panorama nacional, o MC natural de Quarteira sentiu a necessidade de se redescobrir, de criar uma nova linguagem. É desta necessidade aguda que nasce ‘Jeans Monroe’. Espectador atento, nómada, apaixonado pela música e pelo sentido das palavras, observador quotidiano, inconformista inveterado, audaz e incorrigível, que com a maturidade que a idade nos traz soube esculpir a fúria e a espontaneidade, transformando-as em reflexões com outra densidade e refinamento. O improviso inconsequente deu assim lugar a rima e prosa mais adulta, mais atenta, mas não menos acutilante, mordaz e por vezes politicamente incorrecta.

O concerto de decorre no grande auditório Nuno Mergulhão do TEMPO, a partir das 21h30. Está classificado para maiores de 12 anos e tem uma duração de 60 minutos. A entrada custa €12 para o público em geral. Menores de 25 anos, maiores de 65 anos e profissionais do espectáculo para €7,00.

De referir que, ainda no âmbito do festival «Verão Azul», Lagos recebe a electrónica subtil de Marçal dos Campos num showcase que acontece na Galeria LAR, no domingo dia 25 às 18h30.

Categorias
Cultura


Relacionado com: